PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio inicia reformulação com saídas e abre espaço para reforços

O meia Douglas é um dos que deixa o Grêmio para temporada 2019 - Lucas Uebel/Grêmio
O meia Douglas é um dos que deixa o Grêmio para temporada 2019 Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

14/12/2018 04h00

As saídas de Douglas e Ramiro, e o futuro cada vez mais distante de Léo Moura e Cícero dão contornos de reformulação no Grêmio. Os movimentos na Arena não só oxigenam o vestiário, mas também aliviam a folha salarial e abrem espaço para as contratações. Os reforços devem começar a chegar justamente pelo fôlego dado ao caixa do clube.

Multicampeão nos últimos anos, o Grêmio definiu orçamento para contratações em 2019 de R$ 5 milhões. A cifra baixa não assusta pela estratégia: buscar nomes em final de contrato ou mediante negociação para liberação e eventual pagamento parcelado. 

Antes de investir os recursos previstos, a diretoria gremista definiu que novas caras só chegariam após saídas. Douglas foi o primeiro a dar adeus, Cícero está em vias de ser oficialmente liberado pelas negociações de renovação arrastadas. Léo Moura também não acertou novo contrato e tem chance de sair. Ramiro, por outro lado, já é tratado como ex-atleta do clube. O camisa 17 se acertou com o Corinthians. 

Os negócios não foram tocados ao mesmo tempo e nem convergem para um nome a ser contratado. Contudo, o Grêmio agora tem vaga na planta financeira mensal do elenco. 

A ideia do Grêmio é buscar no mercado dois laterais, zagueiro, meia e até dois atacantes. Thiago Neves, do Cruzeiro, é o preferido para reforçar o meio-campo. As negociações com o clube mineiro estão travadas após recente reunião onde foram expostos os termos que a diretoria cruzeirense exige para liberar o jogador.

Junto com novas contratações, o plano também é dar espaço a jogadores das categorias de base. As primeiras rodadas do Campeonato Gaúcho serão disputadas pelo time de transição e dali podem sair reforços caseiros. 

Futebol