PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Último protagonista da "troca Barcos" foi embora. Saiba onde eles estão

Leandro comemora após marcar pelo Kashima Antlers - Divulgação
Leandro comemora após marcar pelo Kashima Antlers Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

19/12/2017 04h00

Ao vender Leandro para o Kashima Antlers, o Palmeiras encerra o último vínculo que tinha com os jogadores adquiridos na troca que enviou Hernán Barcos para o Grêmio, realizada em 2013. Outros três protagonistas da transação já deixaram o clube paulista, enquanto Marcelo Moreno não aceitou a proposta para se transferir.

Na época, o modelo anunciado dizia que o Palmeiras receberia os empréstimos de Vilson, Léo Gago, Rondinelly, Leandro e Marcelo Moreno até o fim de 2013 em troca de Barcos, que iria para o Grêmio em definitivo. No entanto, o último não aceitou ir jogar no time paulista, que disputaria a Série B naquela temporada, e os clubes não chegaram a um acordo por um novo “quinto elemento” na negociação.

Vilson, Léo Gago e Rondinelly não tiveram seus contratos renovados e deixaram o Palmeiras ao fim de 2013. Leandro, por sua vez, foi comprado e manteve vínculo com o clube paulista até ser vendido para o Kashima Antlers.

Veja, a seguir, o paradeiro dos seis protagonistas da troca:

  • Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

    Vilson

    Depois de ter jogado como titular em 2013, Vilson começou a sofrer com problemas físicos, o que fez com que o Palmeiras não optasse por mantê-lo em 2014 mesmo com o zagueiro ficando livre de seu contrato com o Grêmio. O defensor passou por Cruzeiro, Ponte Preta e Chapecoense até chegar ao Corinthians, clube que defende hoje. Recuperando-se de problema no joelho esquerdo, ele não entrou em campo nesta temporada.

  • AFP PHOTO / Jefferson BERNARDES

    Léo Gago

    Diferentemente de Vilson, Léo Gago não chegou ao Palmeiras como titular e disputou apenas 13 jogos em 2013, marcando somente um gol. Depois de deixar o clube paulista ao fim de 2013, o volante passou por Bahia, Bragantino, América-RN, Itumbiara, Sampaio Corrêa e Iguaçu até chegar ao Cianorte, clube em que está hoje.

  • Tiago Ferreira/Divulgação/Macaé

    Rondinelly

    De todos os emprestados pelo Grêmio ao Palmeiras, Rondinelly foi quem teve menos espaço, disputando somente três jogos pelo clube paulista e não marcando gols. Após deixar o clube paulista ao fim de 2013, passou por Portuguesa, Luverdense, Osasco Audax, Macaé e Londrina até chegar ao Botafogo de Ribeirão Preto, clube que hoje defende.

  • Reprodução

    Leandro

    Dos quatro emprestados pelo Grêmio ao Palmeiras, Leandro foi quem mais teve sucesso. Em 2013, o atacante marcou 19 gols em 42 jogos e caiu nas graças da torcida, o que fez com que o então presidente Paulo Nobre aceitasse pagar R$ 8 milhões para que o clube adquirisse 64% de seus direitos. Em 2014, caiu de produção, com somente três gols em 34 partidas. Depois disso, a partir de 2015, foi emprestado para Santos, Coritiba e Kashima Antlers, que decidiu comprá-lo.

  • Aizar Raldes/AFP

    Marcelo Moreno

    Depois de não aceitar a transferência para o Palmeiras, Marcelo Moreno foi emprestado pelo Grêmio ao Flamengo ainda em 2013. Depois, foi cedido ao Cruzeiro, time em que se sagrou campeão brasileiro em 2014. Após retornar ao clube gaúcho, começou sua aventura na China e passou pelo Changchun Yatai antes de chegar ao Wuhan Zall, que hoje defende.

  • Rodrigo Fatturi/Grêmio

    Hernán Barcos

    A passagem de Barcos pelo Grêmio pode ser considerada bem-sucedida. Entre 2013 e 2015, o centroavante marcou 45 gols em 112 jogos pelo clube. Depois disso, passou por Tianjin Teda, Sporting e Vélez Sarsfield até chegar à LDU, clube em que atua neste momento.

Esporte