PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Soco, corneta a Luxa e carteado: 5 fatos "esquecidos" de Edílson no Grêmio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

19/05/2016 06h00

Edílson está de volta ao Grêmio. O lateral deixou o Corinthians e será apresentado no fim da manhã desta quinta-feira (19) pelo Tricolor, onde assinou vínculo de três anos. Essa é a segunda passagem pelo clube gaúcho e a primeira foi marcada por momentos "curiosos". 

Edílson não chegou a ser titular absoluto. Logo no início alternava entre momentos na primeira equipe e também fora dela, dando lugar a Mário Fernandes. Foi campeão gaúcho em 2010 e fez parte do bom primeiro semestre do clube com Silas no comando. Foi o técnico, aliás, que indicou sua contratação. 
 
Em seguida, com a chegada de Gabriel, perdeu espaço. Em 2011 foi cedido, no segundo semestre, ao Atlético-PR. E no ano seguinte, com a chegada de Vanderlei Luxemburgo, acabou ficando de lado de vez e foi liberado. 
 
Depois de passar por Botafogo e Corinthians, ele está de volta. E a reportagem do UOL Esporte relembra momentos "esquecidos" da passagem ele por Porto Alegre. 
 

CINCO MOMENTOS ESQUECIDOS DE EDÍLSON NO GRÊMIO

  • Reprodução

    Quero matar meu chefe

    O perfil de Edílson no Instagram - menos conhecido na época - era administrado 'loucamente'. Quando Vanderlei Luxemburgo assumiu o time e logo sacou o jogador passando a usar Pará, que tinha chegado por sua indicação, Edílson publicou ironicamente o cartaz do filme "Quero Matar meu Chefe", e citou na foto outros jogadores que estavam afastados do time, como Kleber Gladiador e Anderson Pico.

  • Reprodução

    Parceiro do Gladiador

    Kleber Gladiador, aliás, era o principal parceiro de Edílson no elenco. Sempre acompanhado pelo atacante, o jogador brincava em vários momentos além do convívio do futebol. Não era raro encontrar os dois em registros na internet. Mesmo quando Kleber estava por ser negociado, ambos seguiram parceiros.

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Organizador do carteado

    Edílson era um dos organizadores das disputas em jogos de carta na concentração. Enquanto alguns jogam video-game, outros preferem ver vídeos, ele reunia os demais jogadores para disputas de jogos de carta. Kleber, Douglas, Gabriel, Fábio Rochemback e Marcelo Moreno eram os principais colegas no jogo.

  • Reprodução

    Banheira com Douglas

    Na comemoração do título do Gauchão de 2010, Edílson acabou sendo flagrado com Douglas em uma comemoração regada a cerveja na banheira do Olímpico, ainda dentro do vestiário. A foto, junto ao meia Douglas, não demorou para correr a internet e até hoje é lembrada quando é citada a conquista.

  • Leonardo Soares/UOL

    Soco em Henrique

    Grêmio e Palmeiras jogaram na Copa do Brasil de 2012. Por perder em Porto Alegre, o Tricolor precisava buscar recuperação em São Paulo. Tenso, o time entrou na provocação do adversário e Edílson perdeu a cabeça. Brigou em campo e acertou um soco no zagueiro Henrique, que atualmente defende o Fluminense. Foi expulso e dias depois publicou em seu perfil no Instagram uma foto em que usava luvas de boxe. Alertado por sua assessoria de imprensa, rapidamente tirou o registro da internet.

Esporte