PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Rodada da Copa do Brasil tem bolada "lá", dia de fúria e lances polêmicos

Do UOL, em São Paulo

20/10/2016 09h36

A rodada de volta das quartas de final da Copa do Brasil, na última quarta-feira (19), reservou algumas situações polêmicas em Belo Horizonte e em Caxias do Sul. O dia ainda ficou marcado por um lance nada agradável envolvendo o assistente da partida entre Corinthians e Cruzeiro.

No duelo entre Atlético-MG e Juventude, Victor voltou a brilhar em disputas de pênalti. Já em Porto Alegre, um carrasco aprontou mais uma vez para cima do Santos.

Confira o que de melhor aconteceu na rodada

  • Essa doeu!

    O auxiliar Bruno Raphael Pires teve um contratempo durante a partida entre Cruzeiro e Corinthians. Em um lance no primeiro tempo, o zagueiro Bruno Rodrigo tentou afastar a bola, chutou em cima de Guilherme e a bola acabou acertando as partes íntimas do auxiliar. Bruno, no entanto, aguentou firme e seguiu na partida como se nada tivesse acontecido.

  • Lance polêmico em Caxias

    O confronto entre Atlético-MG e Juventude poderia ter tido outro desfecho se não fosse um erro da arbitragem. Aos 35 minutos da primeira etapa, Lucas puxou contra-ataque e tocou entre os zagueiros para Hugo Almeida, que driblou Victor e mandou para o fundo das redes. A arbitragem, no entanto, marcou impedimento. O problema é que, no momento do passe, o jogador do Juventude estava em posição legal.

  • PEDRO H. TESCH/ELEVEN/ESTADÃO CONTEÚDO

    São Victor volta a brilhar

    Herói do Atlético-MG no título da Copa Libertadores de 2013, Victor voltou a brilhar em uma decisão por pênalti. Contra o Juventude, o goleiro foi responsável por defender duas cobranças na vitória por 4 a 2 nas quartas de final, as de Wallacer e Roberson.

  • Dia de fúria de Allione

    Allione acabou se tornando um vilão na partida entre Palmeiras e Grêmio. Primeiro, em uma disputa com Walace, se irritou por causa de uma tentativa de chute do gremistas e deu um empurrão no adversário. Mais tarde, acabou expulso ao dar um carrinho com força desproporcional em Everton. A diferença numérica complicou o time paulista, que levou o empate por 1 a 1 e foi eliminado em casa. Leia mais

  • De Arrascaeta caiu duas vezes na área...

    De Arrascaeta protagonizou dois lances com Pedro Henrique dentro da área. No primeiro, o uruguaio tropeçou nas próprias pernas ao tentar alcançar a bola e desabou. O árbitro Wilton Pereira Sampaio mandou o jogo seguir.

  • ... e em uma, o árbitro deu pênalti

    No segundo tempo, mais um lance envolvendo os dois. Após bobeira da defesa corintiana, De Arrascaeta invadiu a área e foi ao chão após disputa com Pedro Henrique. Dessa vez, no entanto, o árbitro entendeu a jogada como faltosa e marcou a penalidade. Ábila cobrou e balançou as redes para o Cruzeiro.

  • Carrasco santista

    A estrela de Aylon costuma brilhar contra o Santos. Nos dois jogos em que havia enfrentado o time paulista, o atacante de 24 anos balançara as redes duas vezes. Dessa vez, nas quartas de final da Copa do Brasil, não foi diferente. Foi dele o primeiro gol da vitória por 2 a 0, que classificou o time gaúcho para a próxima fase.

  • Milagre gaúcho

    O Juventude teve um herói nos 90 minutos da partida contra o Atlético-MG: o goleiro Elias. Faltando apenas um minuto para o final, o arqueiro foi responsável por uma defesa inacreditável. Júnior Urso lançou Clayton na área, que desviou para o gol. Elias esticou a perna e evitou o gol mineiro.

  • Quem ficou de olho na Copa do Brasil não viu o Bota colar no G3

    A quarta-feira de futebol não ficou resumida à Copa do Brasil. O dia ainda abriu a 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em Pernambuco, o Botafogo contou com gol de Rodrigo Pimpão para fazer 1 a 0 no Santa Cruz e conquistar a quinta vitória consecutiva no torneio. Leia mais

Esporte