PUBLICIDADE
Topo

Não é só Gabigol. Veja jogadores e técnicos que perderam a linha com rival

Do UOL, em São Paulo

27/11/2019 04h00

Na final da Copa Libertadores, Gabigol perdeu a linha logo depois de marcar os dois icônicos que deram o título ao Flamengo e foi expulso de campo por fazer um gesto obsceno direcionado à torcida do River Plate. O atacante se dirigiu ao campo de defesa para beber água e sacudiu os órgãos genitais em direção a argentinos nas arquibancadas. Depois, repetiu a ação também na direção de alguns atletas da equipe adversária, revoltando os "hermanos". Mas o flamenguista não foi o primeiro a perder a linha.

Jogadores e técnicos espalhados pelo mundo já passaram por momentos de destempero e causaram confusão ao provocar os rivais. Um dos casos recentes foi com o treinador do Atlético de Madri: Diego Simeone. O comandante fez um gesto obsceno na comemoração do primeiro gol de sua equipe sobre a Juventus, na Liga dos Campeões, em fevereiro deste ano.

No Brasil, o corintiano Gabriel foi punido por colocar as mãos nos órgãos genitais ao provocar a torcida do São Paulo em clássico realizado no estádio do Morumbi. O UOL Esporte relembra outras situações semelhantes.

Relembre as situações de destempero no futebol

  • Reprodução

    Diego Simeone

    O treinador do Atlético de Madri, Diego Simeone, criou polêmica ao fazer um gesto obsceno na comemoração do primeiro gol do time sobre a Juventus em duelo válido pela Liga dos Campeões em fevereiro deste ano. O técnico se empolgou e colocou as mãos nos órgãos genitais em direção ao campo e depois se virou às arquibancadas do estádio Wanda Metropolitano, em Madri. Leia mais

  • Reprodução/Instagram

    Maxi López

    Ex-atacante do Barcelona, o atacante argentino Maxi López não esqueceu os tempos de rivalidade com o arquirrival Real Madrid. De férias na Espanha em junho do ano passado, o jogador, atualmente no Crotone, postou uma foto na qual aparece mostrando o dedo médio em frente ao escudo do clube merengue. Leia mais

  • reprodução

    Álvaro Morata

    A vitória do Barcelona por 3 a 0 em março de 2018 não foi bem digerida pelo Chelsea. Eliminado da Liga dos Campeões com o time londrino, Álvaro Morata fez um gesto obsceno durante a partida, enquanto a torcida catalã o provocava com uma música. "Como você é ruim, Morata, como você é ruim", cantavam os torcedores do Barcelona no Camp Nou. A reação do atacante foi instantânea: levou a mão aos seus órgãos genitais. Leia mais

  • Reprodução

    Dele Alli

    Dele Alli foi punido pela Fifa por gesto obsceno feito durante a partida da Inglaterra contra a Eslováquia em 4 de setembro de 2017, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. O jogador perdeu um jogo da seleção e teve de pagar multa de R$ 16,4 mil. Na época, aos 32 minutos do segundo tempo da partida, as câmeras de TV flagraram o atleta mostrando o dedo do meio. Leia mais

  • Reprodução Twitter

    Gabriel

    No clássico entre São Paulo e Corinthians, realizado em setembro de 2017, Gabriel se excedeu na comemoração de um de Clayson e levou as mãos às genitálias como forma de provocação à torcida adversária. Após a partida, o volante assumiu o erro e se desculpou. "A torcida xingou bastante na hora do gol, até entendo a situação deles, mas isso acontece. Acabei retribuindo o gesto e peço desculpas se eu ofendi a pessoa que fez isso ou algum outro torcedor que se doeu junto", afirmou. "Isso não é maior que o jogo". Leia mais

  • Reprodução

    Carlo Ancelotti

    Em fevereiro de 2017, o técnico Carlo Ancelotti perdeu as estribeiras. O incidente ocorreu quando o comandante do Bayern de Munique na época se dirigia ao túnel que leva aos vestiários, depois da equipe empatar nos acréscimos o duelo com o Hertha, no estádio Olímpico de Berlim. Nas imagens de transmissão do jogo, foi possível ver o treinador erguer o braço e mostrar o dedo do meio para a torcida. Leia mais

Futebol