PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Firmino dá show e Luiz Adriano não sai do banco após "negócio da China"

Do UOL, em São Paulo

25/01/2016 06h00

O final de semana teve gostos distintos para dois atacantes brasileiros. Enquanto Roberto Firmino balançou as redes duas vezes na impressionante vitória do Liverpool sobre o Norwich, Luiz Adriano nem sequer saiu do banco de reservas no empate do Milan com o Empoli.

Além disso, o final de semana ainda teve gol de Bruno César, em Portugal, e Lucas Moura, na França. Mas como nem tudo são flores, os zagueiros brasileiros deixaram a desejar na Itália e na Inglaterra.

Melhores

  • Roberto Firmino (Liverpool)

    O técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, já havia elogiado Roberto Firmino pelos dois gols marcados no empate por 3 a 3 contra o Arsenal no último dia 13. Pois o atacante não decepcionou a confiança do técnico: na incrível vitória do Liverpool sobre o Norwich por 5 a 4, Firmino balançou as redes outras duas vezes. Leia mais

  • JORGE GUERRERO/AFP

    Adriano (Barcelona)

    A defesa do Barcelona teve um sábado para se esquecer, cometendo diversas falhas na vitória por 2 a 1 sobre o Málaga. Mesmo assim, o lateral esquerdo passou isento dos problemas lá atrás. Mais do que isso: foi dele o cruzamento para o gol de Messi que assegurou a vitória catalã fora de casa. Leia mais

  • Jorge Zapata/EFE

    Charles (Málaga)

    Embora não tenha marcado gols, o camisa 9 do Málaga foi um dos principais destaques ofensivos da equipe na derrota para o Barcelona por 2 a 1. Diante da irregular defesa catalã, Charles (ex-Santos e Tuna Luso) criou diversas oportunidades e deu trabalho. Foi dele o passe para o gol de Juanpi para o time de La Rosaleda.

  • Olga Maltseva/AFP Photo

    Hulk (Zenit)

    O time de São Petersburgo encerrou neste domingo sua intertemporada no Qatar. Na despedida, derrotou o Al-Merrekh por 3 a 0 – Dzyuba abriu o placar, e Hulk marcou outras duas vezes. Em duas semanas fora da Rússia, o time fez três amistosos, e venceu os três. Hulk marcou quatro gols neste período. Tudo bem que a exigência não foi grande, mas o atacante fez sua parte.

  • MIGUEL VIDAL/Reuters

    Bruno César (Sporting)

    As referências mais recentes do meia no Brasil não são as melhores, dada sua passagem apagada pelo Palmeiras em 2014. Em Portugal, porém, a situação é diferente. Pelo Sporting, o ex-jogador de Santo André e Corinthians foi destaque no fim de semana, marcando um dos gols da vitória da equipe por 3 a 1 sobre o Paços de Ferreira fora de casa. Leia mais

  • Lucas Moura (Paris Saint-Germain)

    É bem verdade que o brasileiro não foi o principal destaque da vitória do Paris Saint-Germain por 5 a 1 sobre o Angers – Gregory van der Wiel e Angel di María dividem o posto. Mas o ex-são-paulino não fez feio, e até deixou seu golzinho na goleada, justamente em jogada de Van der Wiel. Para quem vem sendo tão questionado na temporada, é um alento.

Piores

  • Giuseppe Cacace/AFP Photo

    Luiz Adriano (Milan)

    Luiz Adriano teve uma semana agitada nos bastidores. O atacante chegou a viajar para a China para acertar com Jiangsu Nanjing. Problemas na negociação, no entanto, fizeram o brasileiro retornar para o seu antigo time, o Milan. E se antes era titular, agora o atacante não saiu do banco no empate em 2 a 2 de sua equipe com o Empoli, pelo Campeonato Italiano. Leia mais

  • Jose Manuel Vidal/EFE

    Danilo (Real Madrid)

    A partida contra o Real Betis não foi a das melhores de Danilo com a camisa do Real Madrid. Com muitos erros durante todo o jogo, o brasileiro acabou sendo substituído por Carvajal aos 19 minutos do segundo tempo, no instante seguinte ao cartão amarelo recebido. Leia mais

  • Dylan Martinez/Reuters

    Gabriel Paulista (Arsenal)

    No clássico londrino deste domingo entre Arsenal e Chelsea, o time de Arséne Wenger começou levando a pior aos 18 minutos, quando o zagueiro Per Mertesacker foi expulso. Para recompor o setor, o técnico sacou Olivier Giroud e colocou em campo Gabriel Paulista. Resultado: aos 23 min, Diego Costa recebeu o cruzamento pela direita, antecipou-se a ao camisa 5 do time do Emirates Stadium e fez 1 a 0. Leia mais

  • Antonio Calanni/AP

    Juan Jesus (Inter de Milão)

    A Inter de Milão tinha uma vitória nas mãos contra o Carpi. Jogava em casa, vencia por 1 a 0 até os 45 min do segundo tempo… Mas ninguém avisou o time adversário, que atuava com um a menos desde 33 min da etapa final. Nos acréscimos da partida, Kevin Lasagna avançou pela esquerda, ganhou do ex-zagueiro do Internacional e bateu para o gol, empatando a duelo. Pior para o time de Milão, que viu a vice-liderança ficar mais distante.

Esporte