PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cinco vezes em que tragédias foram usadas por torcedores em provocações

C5N Noticias/Argentina
Imagem: C5N Noticias/Argentina

Do UOL, em São Paulo

14/12/2017 04h00

Antes da final entre Flamengo e Independiente, que deu ao clube argentino o título da Copa Sul-Americana, dois torcedores rubro-negros decepcionaram ao usar uma tragédia como tema de provocação para o rival estrangeiro.

Dois flamenguistas posaram para foto com um submarino de papelão, em clara referência ao submarino argentino desaparecido no mês passado – os 44 tripulantes teriam morrido de forma instantânea em uma explosão, segundo relatório do Escritório de Inteligência Naval da Marinha dos Estados Unidos.

Diante do ocorrido, o UOL Esporte aproveita para relembrar outros momentos lamentáveis nos quais torcedores transformaram tragédias em provocações no mundo do futebol.

  • Matt Varley/Reuters

    O avião da Chapecoense - parte 1

    O Criciúma venceu a Chapecoense por 1 a 0 em abril deste ano, mas parte de sua torcida fez feio ao gritar "ão ão ão, abastece o avião". O canto é uma referência ao acidente aéreo que matou 71 pessoas em novembro de 2016, incluindo jogadores e funcionários da Chape.

  • Reprodução

    O avião da Chapecoense - parte 2

    "Quem me dera se o avião da Chapecoense fosse do Benfica", cantou a torcida do Porto em um clássico contra o rival. O caso ocorreu em uma partida de handebol.

  • C5N Noticias/Argentina

    A morte de Fernandão - parte 1

    A rivalidade entre Grêmio e Inter passou do ponto no clássico entre as equipes em 2014. Dois meses depois da morte do ídolo colorado, os rivais tricolores usaram o acidente envolvendo o ex-atacante para fazer provocação.

  • reproduçao

    A morte de Fernandão - parte 2

    E a provocação citando a morte do ex-atacante foi além da rivalidade local. Em novembro do ano passado, uma semana antes do acidente aéreo da Chapecoense, a torcida do Corinthians decidiu provocar a do Internacional com a morte do ídolo Fernandão. "Não é mole não, vai cair igual o Fernandão", cantaram os alvinegros.

  • Divulgação/Vasco

    O AVC de Ricardo Gomes

    Técnico do Vasco em agosto de 2011, Ricardo Gomes passou mal durante um jogo contra o Flamengo. Enquanto a ambulância o tirava do Engenhão, vários torcedores rubro-negros cantavam "uh, vai morrer".

Esporte