PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Brasileiros pelo mundo: canhão de Douglas Costa e time de Mano mal na China

Do UOL, em São Paulo

25/04/2016 06h01

O meio-campista da seleção brasileira Douglas Costa colocou o Bayern de Munique mais perto do título alemão no último sábado (24), ao marcar um golaço de fora da área com a canhota, seu pé bom, contra o Hertha Berlim, em jogo que terminou em 2 a 0. Foi o ex-gremista o brasileiro de maior destaque entre os que atuam fora do país no fim de semana passado. 

Mas tiveram outros. Revelado pelo Santos, o atacante Júnior Moraes, aquele que foi herói do título paulista do alvinegro em 2007, tornou a fazer um gol decisivo. Na Ucrânia, defendendo o Dínamo de Kiev, anotou o tento da vitória por 1 a 0 sobre o Vorskla -- com o triunfo, seu time faturou o campeonato nacional.

Não houve apenas destaques positivos, contudo. O clube de Mano Menezes na China derrapou mais uma vez, apesar de no elenco ter Gil, Jucilei e Diego Tardelli. São três derrotas em seis jogos, e a equipe amarga posição intermediária na tabela.

Esquecidos na Europa, Alexandre Pato e Leandro Damião também entraram na lista negativa. Veja mais abaixo. 

EM ALTA

  • O canhão de Douglas Costa (Bayern de Munique)

    Douglas Costa, titular de Dunga na seleção brasileira e de Pep Guardiola no Bayern de Munique, aproximou o time alemão do título nacional no úlrimo sábado. Com um chute cruzado de fora da área que entrou no ângulo direito do goleiro rival, anotou o segundo gol da equipe na vitória por 2 a 0 sobre o Hertha Berlim. O clube agora precisa somar apenas mais um triunfo no campeonato para faturar o caneco. Leia mais

  • Divulgação

    Júnior Moraes (Dínamo Kiev): outra vez herói

    Júnior Moraes, atacante que defende o Dínamo Kiev, da Ucrânia, sentiu novamente neste domingo (24) o gostinho de ser herói em um título. Em 2007, ele havia feito o gol que deu o título paulista ao Santos, time que o revelou. Desta vez, aos 36 minutos do primeiro tempo de partida contra o Vorskla, balançou a rede e assegurou o bicampeonato ucraniano. Leia mais

  • Elkeson (Shangai SIPG), o maior artilheiro da China

    O maranhense Elkeson, ex-atacante de Vitória e Botafogo, quebrou marca histórica no futebol chinês: agora jogador do Shangai SIPG, ele abriu o placar na vitória do time por 3 a 1 sobre o Changchun Yatai e se tornou o maior artilheiro de todos os tempos do campeonato nacional do país. Com 62 gols, superou o hondurenho Ramírez, autor de 61 tentos por lá. Leia mais

  • Anderson Pico (Dnipro) faz golaço de falta

    No mesmo dia em que o Flamengo, seu ex-clube, foi eliminado do Campeonato Carioca pelo Vasco, o lateral esquerdo Anderson Pico brilhou em golaço de falta na Ucrânia. Foi ele quem abriu o placar, com uma bomba do meio da rua em cobrança de falta, para o Dnipro, time que defende atualmente. A equipe venceu o Oleksandriya por 4 a 0.

  • Fernando (Sampdoria) decide no Italianão

    Volante com passagem pela seleção brasileira, Fernando, jogador revelado pelo Grêmio, levou a Sampdoria à vitória contra a Lazio, no domingo. O time rival abriu a contagem na partida e ele devolveu a igualdade ao marcador, ao receber bola na entrada da área e, cara a cara com o goleiro, deslocar o goleiro rival com batida certeira. Mais tarde, levantou bola na área em cobrança de falta -- no lance, após bate e rebate, a Sampdoria virou o placar, gol de Diakite.

EM BAIXA

  • A legião de Mano Menezes (Shandong Luneng) na Chinha

    O Shandong Luneng, time comandado por Mano Menezes na China, voltou a perder (desta vez por 2 a 1 para o Shijiazhuang) no Campeonato Chinês, no último domingo. Foi a terceira derrota em seis rodadas e a equipe, longe de cumprir a expectativa após os investimentos, amarga apenas a 10ª colocação do nacional, com sete pontos. Mano tem à disposição os brasileiros Gil e Jucilei, ambos ex-Corinthians, Diego Tardelli, ex-Atlético-MG, e até o argentino ex-cruzeirense Montillo. Por enquanto, não parece suficiente.

  • Reuters / Matthew Childs

    Pato (Chelsea) é "peso morto" na equipe?

    Atacante com passagem pela seleção brasileira, Alexandre Pato vive má fase no Chelsea. Na última quinta-feira (21), o jornal britânico "The Sun" havia lhe chamado de "peso morto" na equipe e informado que Antonio Conte, treinador que assumirá o clube na próxima temporada, não o quer no elenco. No sábado (23), durante vitória por 4 a 1 do clube sobre o Bournemouth, Pato nem mesmo saiu do banco - mais uma vez. Leia mais

  • Sidnei (La Coruña) encarou o trio do Barça e...

    O zagueiro brasileiro Sidnei, ex-Internacional, esteve presente na derrota do Deportivo La Coruña por 8 a 0 para o Barcelona, pelo Campeonato Espanhol. Ao lado do experiente Fernando Navarro, comandou o sistema defensivo que levou quatro gols de Suárez, um de Messi, outro de Neymar, mais um de Raktic e até do zagueiro Bartra. Sidnei nem viu a cor da bola. Leia mais

  • Divulgação / Betis

    Leandro Damião (Betis), esquecido na Espanha

    A exemplo de Alexandre Pato, outro atacante com passagem pela seleção brasileira que está esquecido na Europa é Leandro Damião, ex-Internacional, Santos e Cruzeiro. O Betis, time que defende atualmente, perdeu para o Sevilla por 2 a 0 no domingo, pelo Campeonato Espanhol. Damião nem foi relacionado à partida. Ele não entra em campo desde o dia 2 de abril, quando seu clube perdeu por 5 a 1 para o Atlético de Madri.

  • Diego Maurício (Shijiazhuang) perde pênalti

    Lembra do atacante Diego Maurício, revelação do Flamengo e apelidado "Droguibinha", em referência ao marfinense Didier Drogba, no começo de carreira? Pois ele está atuando no Shijiazhuang, da China, e no último domingo teve momento em campo para se esquecer. Seu time ganhou do de Mano Menezes, o Shandong Luneng, por 2 a 1 no domingo, mas ele perdeu pênalti aos 33 minutos do segundo tempo. O brasileiro chutou rasteiro e fraco, ainda que no canto, e facilitou a defesa do goleiro rival (a partir dos 4 minutos e 16 segundos).

Esporte