PUBLICIDADE
Topo

Esporte

7 boleiros que se arriscaram como dirigentes após pendurarem as chuteiras

Edu Gaspar é o braço direito de Tite na seleção brasileira - Divulgação/CBF
Edu Gaspar é o braço direito de Tite na seleção brasileira Imagem: Divulgação/CBF

Do UOL, em São Paulo

22/10/2017 04h00

Após deixar a ESPN Brasil em agosto, Juan Pablo Sorin poderá embarcar na carreira de dirigente de clube. O argentino está entre os nomes cogitados para substituir Tinga, que deixará a função no fim do ano, e assumir a gestão de futebol do Cruzeiro em 2018.

Um ex-jogador na diretoria de um clube de futebol não é novidade. Muitos ex-atletas se aperfeiçoaram após pendurarem as chuteiras e se aventuram em posições de alto escalão nas equipes.

E deu certo. Edu Gaspar virou braço direito de Tite na seleção brasileira, Alessandro é líder do Campeonato Brasileiro com o Corinthians e Tinga, do Cruzeiro, está de saída e até flertando com outros times, como o Palmeiras.

Veja os boleiros dirigentes

  • Rubens Cavallari/Folhapress

    Cesar Sampaio

    Cesar Sampaio pendurou as chuteiras em 2004, quando defendeu as cores do São Paulo. Em 2006, o ex-jogador se tornou gestor esportivo e dirigiu o Esporte Clube Pelotas até 2007. O ex-volante também foi gerente de futebol do Palmeiras de 2011 a 2012 e foi superintendente de futebol do Joinville de 2013 a 2015.

  • ANTÔNIO CÍCERO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

    Vampeta

    Vampeta encerrou sua carreira como jogador de futebol profissional no ano de 2011 após idas e vindas ao gramado. Atualmente, ele é o presidente do Grêmio Osasco Audax.

  • Schincariol, Migue/Folha Imagem

    Juninho Paulista

    Após encerrar a carreira como jogador profissional de futebol em 2010, Juninho Paulista assumiu o cargo de gerente de futebol do Ituano, clube no qual iniciou e terminou sua caminhada na modalidade.

  • Lucas Figueiredo/Mowa Press

    Edu Gaspar

    Após uma grande passagem pelo futebol europeu (Arsenal entre 2001 e 2005 e Valencia entre 2005 e 2009), Edu Gaspar foi para o Corinthians e pendurou as chuteiras em 2010. No próprio time paulista, o ex-jogador iniciou sua carreira como dirigente, onde atuou como gerente de futebol. Hoje é o atual coordenador técnico da seleção brasileira.

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Alessandro

    Alessandro tomou um rumo parecido com o de Edu Gaspar. Ele encerrou a carreira em 2013 no Corinthians e se tornou gerente de futebol do clube, onde está até hoje.

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Tinga

    Tinga terminou sua carreira como jogador de futebol no Cruzeiro, no qual atuou entre os anos de 2012 e 2015. Desde 2016, o ex-atleta está no cargo de gerente de futebol do clube mineiro. Ele já anunciou que deixará a função em dezembro.

  • AP Photo/Antonio Calanni

    Leonardo

    Ex-São Paulo e Flamengo, Leonardo pendurou as chuteiras em 2002 atuando no Milan e, no próprio clube da Itália, assumiu algumas funções. Entre 2003 e 2009, ele ocupou o cargo de dirigente e consultor de mercado. Em seguida, o ex-jogador passou a ser técnico da agremiação milanesa e ficou no cargo até 2010.

Esporte