Músculos espertos!

A publicitária Carol Lins testou a aula Smart Shape, que é intensa, queima 600 calorias e define o corpo todo

Raphaela Brumatti Colaboração para o UOL VivaBem
Ricardo Matsukawa / UOL VivaBem

Por causa da agenda cada vez mais apertada e a rotina estressante, muita gente acaba deixando de fazer exercícios. Mas e se você encontrasse um treino curto, intenso, que trabalha todos os músculos do corpo, melhora a resistência e ainda tem vários elementos que ajudam a manter a motivação para malhar em alta?

Assim é a Smart Shape, aula coletiva de 30 minutos da academia Smart Fit queima até 600 calorias. A convite do UOL VivaBem, a publicitária e influenciadora digital Carolina Ferreira Lins, 34 anos, experimentou a atividade e divide a experiência a seguir.

Ricardo Matsukawa / UOL VivaBem Ricardo Matsukawa / UOL VivaBem

Malhação para correr melhor

O que faz uma pessoa se levantar às 5 horas da manhã para treinar? Foi graças à curiosidade de entender esse hábito "esquisito" do namorado (hoje marido) que Carol se tornou aficionada pelo mundo das corridas de rua.

"Ficava intrigada porque todo dia ele acordava cedo e deixava a cama quentinha para se exercitar. Sempre me perguntava: como alguém pode fazer isso e ainda achar o máximo?", conta a publicitária, que há 7 anos decidiu experimentar a modalidade praticada pelo parceiro. Ela logo foi picada pelo "bichinho" da corrida, se apaixonou pela modalidade e já completou seis meias maratonas (21,097 km).

"O amor pela corrida me levou a iniciar na musculação, pois a atividade ajuda a ter melhor desempenho e evitar lesões no asfalto. No início, não gostava, mas quando comecei a perceber os resultados parei de adiar a ida à academia", conta Carol, que compartilha seus treinos no perfil @malhopracorrer. Foi assim, com foco em ter um corpo mais forte e esperto para correr, que ela encarou a aula Smart Shape.

Ricardo Matsukawa / UOL VivaBem Ricardo Matsukawa / UOL VivaBem

Como é a aula

A Smart Shape dura 30 minutos e pode queimar até 600 calorias, dependendo da intensidade do treino e do condicionamento físico do praticante. A aula é feita em grupo e tem formato de circuito intervalado de alta intensidade. Ela promove o aumento da força, definição muscular e emagrecimento, além da melhora da resistência cardiovascular e da consciência corporal.

"O treino é composto por atividades aeróbicas e exercícios multiarticulares, como agachamento, flexão de braços, remada alta, desenvolvimento, stiff, que trabalham diversos músculos ao mesmo tempo", explica Erick Sertório Faria, profissional de educação física e treinador da Smart Fit.

Durante a atividade, o aluno passa por quatro estações, sendo duas de fortalecimento muscular, em que faz exercícios com acessórios fitness como step deck, halteres, kettlebells, elástico e saco de areia, e duas estações cardiovasculares, em que são utilizadas as air bikes. Além de "guidões" que se movem para trás e para a frente (obrigando você a mexer os braços), essas bicicletas ergométricas contam com uma espécie de ventilador no lugar da roda da frente. Conforme você pedala, o ventilador gera uma resistência e o exercício fica mais difícil.

Atualmente, o circuito é composto por três blocos. Neles, o aluno faz um exercício por 45 segundos, descansa por 15 segundos e passa para o seguinte, em uma estação diferente. Aí, ao terminar o bloco tem uma pausa de 1 minuto e 30 segundos antes de ir para o próximo. "Um dos principais benefícios desse treino é essa alta intensidade, que causa um grande estresse metabólico que ajuda na queima de calorias durante o exercício e ao longo do dia", diz Faria.

Em breve, o Smart Shape terá apenas dois blocos com 12 atividades cada, que poderão ser feitas em dupla. "Essa reformulação vai deixar a aula mais dinâmica e aumentar a motivação do praticante", esclarece o treinador.

Arte/UOL
Ricardo Matsukawa / UOL VivaBem Ricardo Matsukawa / UOL VivaBem

"A aula é incrível e muito, muito desafiadora"

Carol Lins relata sua experiência na Smart Shape

"É o verdadeiro morri, mas passo bem." Essa foi a frase que Carol encontrou para descrever a atividade. "É bem intensa! Quando você acha que não aguenta mais, precisa continuar pois já tem a próxima estação com exercícios que tiram o fôlego de qualquer ser humano", conta a atleta amadora aos risos, que faz questão de enfatizar que essa percepção de grande esforço não torna a aula ruim.

"Pelo contrário, promove uma grande sensação de bem-estar ao término do treino. Faz om que a gente sinta que cada minuto de suor valeu a pena."

Carol ressalta ainda que o incentivo do professor e a animação dos demais participantes tornaram a atividade divertida e dinâmica, o que não a deixou pensar em desistir e deu forças para ir até o fim.

"Achei que seria mais fácil porque faço musculação há alguns anos e pratico corrida diariamente, mas esse treino eleva a nossa frequência cardíaca ao máximo e, diferentemente do que estou acostumada, obriga a usar literalmente todo o corpo de uma só vez para executar os exercícios, principalmente na air bike, que só funciona se o praticante colocar força nas pernas e nos braços para fazer a roda girar. Achei sensacional e incrível, mas muito, muito desafiador", finaliza Carol.

Ricardo Matsukawa / UOL VivaBem Ricardo Matsukawa / UOL VivaBem

Qualquer um pode fazer

Não pense que por ser exigente a aula só pode ser realizada por quem já é avançado no treino. A Smart Shape é para praticantes de todos os níveis, inclusive iniciantes. Porém, como qualquer atividade física de alta intensidade, antes de começar a se exercitar é importante verificar se o corpo está preparado para aguentar esse tipo de esforço.

"Para os iniciantes, a recomendação é dar os primeiros passos com menos intensidade, intervalos maiores e supervisão de um profissional de educação física, que saberá avaliar os limites de cada um e realizar as adaptações necessárias", esclarece Faria.

O treinador diz que somente gestantes devem evitar a aula, pelo fato de que alguns exercícios são intercalados com abdominais, o que pode causar um certo desconforto na execução. Além disso, como o treino eleva bastante a frequência cardíaca, pessoas com problemas cardiovasculares devem passar por uma avaliação médica antes de praticar o exercício.

Curtiu? Compartilhe.

Topo