Topo

Cultura e lazer

Viva a cidade. Saboreie experiências.


Cultura e lazer

As microcervejarias do interior de SP para experimentar novos sabores

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Flávia G. Pinho

Colaboração para Urban Taste,

06/09/2019 18h00

No cocuruto da Serra da Mantiqueira, a 1143 metros de altitude, fica localizada a cidade de Santo Antônio do Pinhal, no interior de São Paulo. Próximo de Campos do Jordão, o era conhecido como um antigo bairro de São Bento do Sapucaí, virou município em 1960. No dia a dia, fora dos feriados prolongados e das temporadas de férias, o lugar é um sossego só. Pelas poucas ruas do centro e estradinhas que cortam a área rural, circulam menos de 7 mil moradores.

Veja também:

Conheça 7 restaurantes comandados por refugiados em São Paulo
Pizzas de fermentação lenta são melhores? Entenda a diferença
Veja onde provar sanduíches de pastrami como os de Nova York em São Paulo

Pois esse cenário pacato é pano de fundo para uma cena cervejeira vibrante. A cidade já fundou até a Associação dos Cervejeiros Locais de Santo Antônio do Pinhal (ACL), que pretende espichar sua atuação para outros municípios da região. "Se ampliarmos o mapa na direção de Campos do Jordão, São Bento do Sapucaí e São Francisco Xavier, por exemplo, falamos de um universo de umas 30 microcervejarias", calcula a presidente da entidade, a bioquímica Paula Simionato, sócia da cervejaria Krios.

O que não falta ao grupo é criatividade. O marido de Paula, Robson Zanato, ex-profissional de TI, impôs-se o desafio de reproduzir todos os estilos catalogados no mundo - já fez 40.
Dos tanques da Krios já saíram cervejas de atemoia, cumaru, puxuri, jasmim, rosa-rubra, açafrão, pimenta-rosa, dedo-de-moça, camomila, coentro, melaço e rapadura.

Desenvolver uma identidade para a cerveja da Mantiqueira tem sido uma ideia fixa por lá. A ordem é explorar ao máximo os ingredientes típicos da serra e, em médio prazo, trocar o lúpulo importado pela produção nacional, que começa a ganhar volume na vizinhança - em São Bento do Sapucaí (SP), o agrônomo Rodrigo Veraldi Ismael, proprietário do Viveiro Frutopia, mantém uma das raras plantações de lúpulo do Brasil.

Maltearias também começam a surgir nas redondezas. A água, porém, é apontada como o grande trunfo dos cervejeiros locais. Tamanha experimentação só é possível pela escala reduzida - que os produtores fazem questão de manter.

A Araukarien, do ex-bancário Thiago Carvalho, é a única apontada como "grande". Ele fabrica 8 mil litros mensais, sendo que 80% ficam em Santo Antônio do Pinhal.
Outro denominador comum é a hospitalidade. As cervejarias mantêm as portas abertas aos visitantes e dispõem de espaços que funcionam como bares. Os cervejeiros adoram exibir suas panelas e tanques.

É possível passar um fim de semana inteiro em Santo Antônio do Pinhal bebendo só cervejas artesanais locais - sem repetir o rótulo. Mas claro, com responsabilidade de não ir dirigindo.

Araukarien

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Thiago Carvalho e a mulher, Melissa, se dividem entre a produção e o bar, que funciona aos sábados, domingos e feriados em um gostoso deque à sombra de uma melaleuca - parte das mesas fica em ambiente envidraçado e climatizado a exatos 21ºC. Das torneiras, saem seis tipos de chope, a R$ 12 cada um, sendo que um deles é sazonal ou de outra cervejaria da cidade. O menu lista petiscos que combinam com a bebida. A linguiça artesanal, servida na chapa com pão de malte e patês, sai por R$ 32.

Rodovia Oswaldo Barbosa Guisard, km 153,5 - Santo Antônio do Pinhal/SP
Sábado e domingo, das 11h às 18h.
Mais informações na página do Araukarien no Facebook.

Carijó

Caio Ferrari/UOL
Imagem: Caio Ferrari/UOL

Jane Accioli e o marido, Marcelo Viana, instalaram os tanques em um contêiner envidraçado, coladinho à área das mesas. De sexta a domingo, e nos feriados, o movimento é intenso na hora do almoço. Os chopes da casa (a partir de R$ 12) matam a sede provocada pelos pratos alemães, em porções tamanho família - o Eisbein & weisswurst (R$ 86,30), que mescla joelho de porco defumado, salsicha, chucrute e salada de batata, é para dois, mas alimenta fácil três pessoas. O kassler não fica atrás: são duas bistecas defumadas, salsichas, chucrute e batata gratinada (R$ 76,40).

Estrada Municipal Francisca dos Santos Silva, 4432 - Santo Antônio do Pinhal/SP
Sexta e sábado, das 12h às 17h.
Domingo, das 11h às 17h.
Mais informações pela página da Carijó no Facebook.

Krios

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

O brewpub da cervejaria fica no centro da cidade, junto da produção. Robson Zanato e a mulher, Paula Simionato, recepcionam a clientela com quatro torneiras. Os chopes, que custam de R$ 10 a R$ 25, variam sempre e podem ser pedidos em uma régua de degustação. Da cozinha saem hambúrgueres que levam cerveja como ingrediente - a bebida entra na receita até da fonduta de queijos e do ketchup.

Avenida Ministro Nelson Hungria, 760 - Santo Antônio do Pinhal/SP
Quinta e sexta, das 17h às 22h.
Sábado, das 15h às 22h
Domingo, das 14h às 20h.
Mais informações pela página da Cervejaria Krios no Facebook.

Santo Empório do Pinhal

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

O empório, no centro da cidade, é uma simpatia. Os proprietários, Marcelo e Viviane Carvalho, garimpam o que há de melhor em comidinhas e bebidas da região, de chocolates e cafés às cervejas artesanais - os mais de 300 itens são empilhados em uma lojinha de apenas 30 m². Boa parte dos 90 rótulos se encontra nas geladeiras (a partir de R$ 15) e pode ser apreciada lá mesmo, em mesinhas na calçada. Há ainda cinco torneiras de chope (a partir de R$ 12). Tábuas de queijos e frios de pequenos produtores locais são montadas na hora (a partir de R$ 49).

Avenida Ministro Nélson Hungria, 590 - Santo Antônio do Pinhal/SP
Segunda a quinta, das 11h às 18h.
Sexta, das 11h às 20h.
Sábado, das 10h às 21h
Domingo, das 10h às 18h.
Mais informações na página do Santo Empório do Pinhal no Facebook.

Villa Puri

Caio Ferrari/UOL
Imagem: Caio Ferrari/UOL

Ricardo de Carvalho e a mulher, Fernanda, fabricam seis estilos de cervejas nos fundos do pub. Elas jorram por quatro torneiras, com preços a partir de R$ 13, e também são vendidas em garrafas. O casal é dono de um bufê de comida saudável, mas o cardápio do pub não deixa as gordices de fora - o chef Daniel Maia prepara fish and chips, com filé de truta empanado na cerveja (R$ 22), e hambúrguer artesanal com molho da casa (R$ 22). Nas noites de quinta-feira, das 18h às 21h, dois chopes saem pelo preço de um.

Rua Turmalina, 86 - Santo Antônio do Pinhal/SP
Quinta, das 18h às 22h.
Sexta e sábado, das 14h às 18h.
Mais informação na página do Villa Puri no Facebook.

Cultura e lazer