Topo

Cultura e lazer

Viva a cidade. Saboreie experiências.


Cultura e lazer

Na quebrada: Bares e baladas na Zona Leste de SP para curtir a noite

Paulo Victor Ribeiro

Colaboração para o Urban Taste, em São Paulo

19/07/2018 04h00

Se você está fora do entre rios paulistano, encontrar locais para comer, beber e se divertir pode ser um desafio. Na capital mundial da gastronomia, os restaurantes ícones ocupam o centro. Assim como as melhores baladas, e os bares mais renomados. Mas será que não dá para curtir na quebrada?

Região de constantes transformações, sobretudo na última década, a Zona Leste é um rio de histórias. Crucial às explorações lusitanas, à industrialização da capital e à acomodação da onda imigratória que a cidade recebeu no século passado, a área luta para pleitear lugar como pico de diversão da cidade.

Conhecemos quatro bares e baladas que garantem a curtição na ZL e mostram que a quebrada tem muito para oferecer.

Divulgação
Imagem: Divulgação
Samambaia Bar & Lanches

A região próxima à estação Tatuapé do metrô conserva um boteco de nome inusitado: Samambaia. Carol e Tiago, donos do espaço, transformaram o lugar em um ponto de resistência bairrista. No boteco é possível comer porções de língua e moela ou pedir um lanche preparado em pão de fermentação natural e recheado com legumes marinados. Os pratos da casa variam entre R$ 18 e R$ 24. Para beber, o chope é a pedida. As torneiras do Samambaia trocam de cerveja semanalmente e têm sempre pelo menos duas opções, privilegiando produções artesanais e pequenos produtores. O preço do copo varia entre R$ 11 e R$ 14. O ambiente, um salão com banquetas no balcão, algumas mesas e grandes janelas que colorem o espaço, também é utilizado para eventos. Se estiver calor, é possível participar de um churrascão na praça -- com direito a DJ -- e vá preparado: eles podem colocar uma piscina dentro do bar.

Vai lá:
Rua Maria Otília, 110, Vila Regente Feijó
Segunda, quinta e sexta, das 17h à 0h. Sábado e domingo, das 14h à 0h. Terça e quarta o bar fica fechado.
Mais informações no Facebook.

Roller Jam

Nailson Siqueira
Imagem: Nailson Siqueira

No centro da Mooca, o Roller Jam é o pico mais diferentão da Zona Leste: inspirado em baladas disco dos anos 1970 e 1980, a grande atração é a pista de patinação de 450 m² no meio do espaço. A entrada varia entre R$ 20 e R$ 30, dependendo do dia da semana. Se durante o dia é um programa família, à noite vira uma balada e a música disco toma conta. DJs residentes e convidados revezam o comando da playlist que mescla clássicos dançantes com as número um do Spotify. Para arriscar alguns passinhos coreografados na pista não é necessário experiência, a casa tem uma equipe de patinadores experientes sempre prontos para ajudar. E também não precisa ter equipamento próprio. O aluguel do patins custa R$ 15.

Vai lá:
Rua Fernando Falcão, 393, Vila Cláudia.
Domingo, terça, quarta e quinta, das 16h às 22h. Sexta e sábado, das 16h às 4h. Segunda não abre.
Telefone: (11) 95020-2610

Divulgação
Imagem: Divulgação
Chopperia e Espetinho do Juiz

Bares são, quase por natureza, ótimos lugares para acompanhar futebol. O Bar do Juiz, próximo à estação de Metrô Patriarca, tem um bônus: o dono, Marcelo de Souza, é árbitro da Federação Paulista de Futebol. De fato, um juiz. Você pode, entre uma cerveja e outra -- sempre geladas --, aproveitar para cobrar aquela falta que seu time recebeu pessoalmente. Sempre com respeito, é claro. O bar reúne a galera de Itaquera e região em tardes e noites de descontração. Além da transmissão de jogos, o bar tem shows quase toda semana.

Vai lá:
Avenida Antônio Estêvão de Carvalho, 2100, Cidade Patriarca.
Quarta, quinta e sexta, das 18h às 4h. Sábado, das 12h às 4h30. Domingo, das 14h às 5h.
Telefone: (11) 2079-4400

Adega dos Tonho

O bar, de estilo hooka lounge (casa apropriada para consumo de narguilé), às vezes é baile. Aberto ininterruptamente, o espaço serve tanto para bebidas quanto para sentar e curtir. Dentro, sofás vermelhos decoram o ambiente onde grupos de amigos dividem sessões de narguilé, que pode ser levado de casa ou alugado na casa. Os valores começam em R$ 25, referentes ao aluguel do aparelho, e montar uma sessão pode ultrapassar R$ 40. Ao lado de fora, mesinhas ocupam a calçada e enchem com a velocidade do cair da noite -- ao ponto de tomar a avenida ao lado e fechar o trânsito. Não existe horário marcado para o rolê, é algo natural.

Vai lá:
Avenida Miguel Ignácio Curi, 14, Vila Carmosina.
Todos os dias, 24 horas.
Mais informações no Facebook.

Mais Cultura e lazer