PUBLICIDADE
Topo

Cultura e lazer

Viva a cidade. Saboreie experiências.


Cultura e lazer

Feira de colecionadores e outros eventos resgatam memória do futebol em SP

Álbuns antigos da Copa - Divulgação / Feira Foot
Álbuns antigos da Copa Imagem: Divulgação / Feira Foot

Marcela Braz

Colaboração para o Urban Taste, em São Paulo

22/06/2018 04h00

E se desse para aproveitar esse clima de Copa do Mundo fora do sofá e da TV, e de quebra mergulhar em memorabilia e itens de colecionadores de futebol? Comprar e trocar objetos raros, jogar futebol de botão, e discutir sobre racismo e o papel das mulheres com relação ao esporte? Bom, a quem interessar, tudo isso vai rolar na Feira Foot neste sábado (23), na área externa do Museu do Futebol em São Paulo.

Na data, o Estádio do Pacaembu vai abrigar itens raros como uma bola autografada pelo Zico, um ingresso para a última partida do Pelé jogando pela seleção brasileira e uma coleção de camisas só com seleções não filiadas à Fifa, como a do Vaticano, entre outros achados. "Faltava um ponto de encontro para mobilizar colecionadores, designers, vendedores e todo o universo de memorabilia do futebol. É um setor desarticulado, existe um buraco entre essas pontas que a gente pretende transformar", explica Ricardo Torres, coorganizador da feira.

O evento não é só para quem quer comprar e vender raridades, como um ingresso para a estreia do Romário na seleção, num jogo contra a Irlanda em 1987, por mil reais. Mas dá para encontrar chaveiros, canecas, pôsteres, quadrinhos e camisas mais em conta: os preços variam de R$ 5 (por um chaveiro) a R$ 86 (por uma camisa da Quatro Linhas da Rússia). 

Um grupo de colecionadores também montou álbuns de figurinhas de Copas do Mundo que não tiveram seus álbuns oficiais lançados na época. Eles serão expostos num totem digital para as pessoas consultarem os jogadores que fizeram história naqueles anos. O espaço também vai ter duas mesas de futebol de botão, para derreter o coração dos saudosistas, e vai promover bate-papos com integrantes do Movimento Toda Poderosa Corinthiana, às 10h, para discutir a presença feminina no esporte, no campo e na arquibancada. Às 12h, a conversa é com o jornalista Fabio Mendes, autor do livro recém-lançado Campeões da Raça – Os Heróis Negros da Copa de 1958, sobre racismo na Copa.

"A nossa feira é para todos, principalmente para quem respeita e valoriza o futebol como expressão cultural e como ela se entrelaça com a história dos países envolvidos. Durante a Copa as pessoas estão consultando essa memória prática ou até afetiva", explica Torres. Justamente por isso, os torcedores não precisam escolher entre a feira ou os jogos: o Museu do Futebol vai exibir os três jogos do dia em um telão, basta comprar o ingresso e ser feliz.

Vai lá:

Feira Foot
Área externa do Museu do Futebol.
23/6, sábado, das 10 às 17h.
Entrada gratuita.
Mais informações no Facebook.

Outros eventos

Além da Feira Foot, vários museus, bibliotecas e fábricas de cultura têm programação especial voltada para a Copa do Mundo na capital paulista. São exposições, espaço para troca de figurinhas e atividades temáticas para ativar nossa memória do futebol, seja de dados históricos, seja de lembranças afetivas. Dá uma olhada:

Museu do Futebol

A exposição A Primeira Estrela: o Brasil na Copa de 1958 conta a história da primeira conquista da seleção brasileira no mundial. Até o fim de junho, o museu exibe 39 jogos do campeonato num telão perfeito para não perder lance algum. O 3º Arraial do Charles Miller tem entrada gratuita e une festa junina e futebol na Praça Charles Miller, e acontece nos dias 30 de junho e 1º de julho (sábado e domingo).

Vai lá:
Praça Charles Miller, s/n, Pacaembu
Das 9h às 18h.
Ingressos: R$ 12, R$6 (meia-entrada)
Telefone: (11) 3664-3848

Museu Afro Brasil

A exposição "Isso É Coisa de Preto – 130 Anos da Abolição da Escravidão" ressalta a competência, o talento e a resistência negra nos esportes e em outros campos, como a arquitetura e as artes. Entre os jogadores homenageados na mostra estão Pelé, Djalma Santos, Garrincha e Jairzinho. No acervo de longa duração, dá para ver esculturas, fotografias, ilustrações, bolas e outros objetos que contam a história do futebol brasileiro. Na área externa, um grande painel reúne fotografias e ilustrações de Pelé, Leônidas, Chocolate, Didi, Djalma Santos, Zizinho, Garrincha, Paulo César Caju, Barbosa e Baltazar, além de uma série de caricaturas feitas pelo cartunista baiano Miécio Caffé.

Vai lá:
Parque do Ibirapuera - Avenida Pedro Álvares Cabral, Portão 10, s/n
De terça a domingo, das 10h às 17h, com permanência até as 18h.
Ingressos: R$ 6 e R$ 3 (meia-entrada), grátis aos sábados.
Telefone: (11) 3320-8900

Biblioteca Parque Villa-Lobos

Para quem ainda não completou o álbum da Copa, o espaço promove a troca de figurinhas para colecionadores às sextas, aos sábados e domingos, até 2 de julho, das 14h às 17h. No local também acontece o Festival de Jogos Antigos, que disponibiliza pebolim e futebol de botão para o público voltar à infância nos dias 23 e 25 de junho, das 10h às 17h.

Vai lá:
Av. Queiroz Filho, 1205, Alto de Pinheiros
Todas as atividades são gratuitas e não é preciso se inscrever antes.
Telefone: (11) 3024-2500

Fábrica de Cultura Jaçanã

O evento "O mundial e você: protagonismo negro e marcos históricos" convida os participantes a conhecer a história de jogadores e jogadoras de futebol negros, como Marta, Formiga, Cafu, Pelé, entre outros. Depois, uma oficina de estêncil ensina o público a fazer cartazes com a história desses esportistas.

Vai lá:
Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138, Conjunto Habitacional Jova Rural
Dia 27, quarta-feira, às 15h.
Grátis.
Telefone: (11) 2249-8010


Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha

Para explorar outro viés do esporte que os outros eventos não contemplam, a exposição "Diversidade Futebol Clube – No nosso time joga todo mundo" exibe fotografias de Roberto Setton, que registrou entre 2008 e 2012 o “Futebol das Drags”, eventos de aniversário da boate Blue Space, com jogos de futebol entre drag queens e funcionários nas ruas da Barra Funda.

Vai lá:
R. Franklin do Amaral, 1575 - Vila Nova Cachoeirinha
Até 30 de junho.
Terça a sexta, das 9h às 20h.
Sábados das 9h às 17h. Domingos das 12h às 17h.
Telefone: (11) 2233-9270

Cultura e lazer