PUBLICIDADE
Topo

Com reestruturação, Sundar Pichai se torna diretor-executivo do Google

Justin Sullivan/Getty Images/AFP
Imagem: Justin Sullivan/Getty Images/AFP

Do UOL, em São Paulo

10/08/2015 20h09

O Google anunciou nesta segunda-feira (10) uma maciça reestruturação com a criação de uma nova companhia chamada Alphabet, bem como com a indicação de Sundar Pichai como o novo diretor-executivo da gigante das buscas.

O indiano entrou para o Google em 2004, onde liderou o gerenciamento de produto. Ganhou visibilidade na gigante das buscas por seu trabalho com o Android. Ele substituirá Larry Page --que estava no cargo desde 24 de outubro de 2014. 

Page passa a assumir a diretoria-executiva da Alphabet, enquanto Sergey Brin --outro cofundador do Google-- se torna presidente do novo braço da empresa. Já Eric Schmidt, atual vice-presidente encarregado dos produtos da Google, assumirá a direção-geral do instrumento de busca.

As buscas serão apenas uma das unidades da Alphabet, que também abarcará o centro tecnológico X Lab, a unidade de investimentos Google Ventura, as operações em ciência e saúde, como informou o co-fundador da Google Larry Page em um inesperado anúncio feito no blog da empresa.

A empresa substituirá a Google em Wall Street. "Nossa empresa funciona bem atualmente mas achamos que podemos torná-la mais clara e mais responsável. Criamos então uma nova sociedade chamada Alphabet", disse Page.

Este novo Google conservará as atividades de busca, publicidade, mapas, aplicativos, o YouTube e o sistema operacional Android. Todas as atividades periféricas, que o grupo desenvolveu nos últimos anos a um custo que inquietava alguns investidores, dependerão diretamente da nova holding Alphabet.

A Alphabet, como definiu Page, é uma "coleção de companhias", que reunirá "as marcas responsáveis por produtos distantes das criações principais ligadas à internet". Segundo ele, no entanto, o Google continuará sendo a maior das subsidiárias. 

"Essa nova estrutura nos permitirá manter o foco nas oportunidades extraordinárias que temos dentro do Google", relatou Page. (*Com informações da agência de notícias AFP)