Topo

Tays Reis reclama de golpe em hit de 2016: 'Não ganhava o justo'

Tays Reis fazia 30 shows após lançar a música "Metralhadora" Imagem: Divulgação

Lucas Pasin

de Splash, no Rio

17/08/2021 04h00

"Quis entrar em A Fazenda para lembrarem que estava viva." Dona do hit do Carnaval de 2016, "Metralhadora", Tays Reis enxerga a passagem pelo reality da Record em 2020 como um recomeço capaz de impulsionar o lançamento recente dela, "Quero Palminhas", a ultrapassar o número de 1 milhão de visualizações no YouTube. E, de certa maneira, foi mesmo. "E saí de lá amada", ela conclui.

O primeiro hit "Metralhadora" fazia parte do projeto Vingadora, uma banda feminina cujo sucesso foi imediato.

Entendo esse mundo artístico com mais experiência. A 'Metralhadora' foi meu 'primeiro tudo'. Fiquei várias vezes perdida. Hoje tenho mais propriedade para falar o que eu quero e guiar a minha carreira.

O projeto, conta Tays, foi criado ao lado de dois empresários e, mesmo ela assinando a composição, só recebeu como intérprete da música pelos 300 milhões de plays o YouTube.

Não ganhei nada de direito autoral do YouTube, nem por visualizações. Ganhei sim, como intérprete, mas não me incluíram na divisão dos lucros vindos da plataforma. O YouTube pagou, mas fui ingênua e não recebi".

Na época, a cantora fazia 30 shows por mês e ganhava um cachê de R$ 800 por apresentação.

O artista, quando não tem nada, acha que tudo é o céu. Vim de uma família humilde e aproveitaram disso. Sabiam que eu não tinha malícia e experiência. Hoje, com 26 anos, entendo o mercado, mas na época deixei passar. Não ganhava o justo, trabalhava muito. O que me mantinha era a quantidade de shows, não o cachê.

Tays escolheu sua "liberdade" e nunca entrou na Justiça para reaver os direitos da música: "Quando saí da banda virei para o sujeito [seu ex-empresário] e disse: 'Ainda vou ser sua amiga. Saio de cabeça erguida'. Sabia que ia ser uma briga longa, ia empatar a minha vida e eu ia morrer de fome, né? Vários artistas passam por isso, ficam presos contratualmente e isso tudo demora muito."

Tays Reis planeja live para o mês de setembro Imagem: Divulgação

Live, single novo e feat com Biel

O recomeço musical de Tays Reis, pós-A Fazenda, foi afetado pela pandemia de Covid-19 e a volta aos palcos terá início em 2022.

Precisamos de aglomeração para viver e que os eventos recomecem. Sabemos que isso vai acontecer aos poucos. Primeiro veremos eventos teste com grandes artistas, como Ivete Sangalo e Claudia Leitte, e depois vamos abrindo a agenda.

Enquanto os shows ainda não voltam para a rotina, Tays planeja mostrar a nova performance em uma live:

Meu novo single deve sair no fim de agosto. Além disso, estou preparando um novo feat. com o Biel, nossos fãs pedem muito. E, mesmo longe dos palcos, meus fãs vão poder conferir o formato do show em uma live que devo fazer. Quem sabe mês que vem. Estou feliz e agradecida. Aos poucos vamos retomando, desta vez sabendo onde estou pisando.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Tays Reis reclama de golpe em hit de 2016: 'Não ganhava o justo' - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL