PUBLICIDADE

Topo

Sexoterapia #73 Cinnara Leal e o prazer livre: 'Desejo homens e mulheres'

10/03/2022 12h17

Sexualidade livre e prazer sem rótulos foi o tema do podcast Sexoterapia, desta quarta-feira (9), com a convidada Cinnara Leal. A atriz contou que, embora se considere heterossexual, passou a se permitir afetar por outros desejos e se relacionar com pessoas do mesmo sexo.

"A primeira vez que eu gozei foi com mulher, e eu nunca deixei de ter desejo por homem, e continuo desejando", disse ( a partir de 20:36 no vídeo acima).

Cinnara contou que a libertação sexual e o conhecimento do próprio corpo vieram já na fase adulta, com a maturidade. Para ela, a condição de mulher preta, que começou a trabalhar muito cedo, é uma realidade comum a muitas mulheres que impõe barreiras para esse processo. "Já é difícil por natureza para qualquer mulher, mais ainda quando se fala da mulher preta. É muito importante se permitir ser o que você sente". (a partir de 8:54)

Ela acredita, também, que o fato de estar solteira por um longo período contribuiu e abriu espaço para novas experimentações, com aceitação. "Foi muito bom ficar sozinha tanto tempo, porque me permitiu ser afetada por outros desejos e dar margem para eles acontecerem", disse. Porém, o começo não foi assim tão simples. Cinnara contou que, quando teve uma primeira relação com outra mulher, passou por um período de confusão e reflexão: "A partir do momento em que eu me sinto hétero, tenho desejo por uma mulher e me relaciono com alguém do mesmo sexo, eu me pergunto: Ah, então eu já mudei? Como é isso? Agora eu tenho que mudar? Quem impõe isso, é a sociedade ou eu mesma? ", questiona. (no vídeo acima a partir de 6:36).

A psicóloga e sexóloga Ana Canosa explica que essa confusão é normal, mas é preciso perceber que, não necessariamente, uma experiência com uma pessoa do mesmo gênero vai trazer uma mudança drástica de orientação sexual. "Quando a gente fala de uma sexualidade livre, a reflexão é muito mais sobre como eu posso me colocar no mundo da maneira como eu sou e não só ficar respondendo a rótulos e circunstâncias preestabelecidas. Acho que isso é que é ser livre: e eu me reconhecer, reconhecer os meus desejos e eu me permitir a autodescoberta e o autodesenvolvimento nesse sentido, independente do que a sociedade fala para mim", explica. (a partir de 2:46)

Cinnara Leal afirmou ainda que, com o tempo, aprendeu a evitar rótulos e aceitar os próprios desejos, sem se preocupar tanto. Hoje, se sente à vontade para expor e colocar em prática qualquer tipo de afeto. "Eu sou uma mulher, sou livre com os meus desejos, com os meus afetos, e quero expor e colocar em prática", afirma. ( no vídeo acima a partir de 6:59)

O Sexoterapia pode ser acompanhado ao vivo, todas as quartas-feiras, às 19h30, na página principal do UOL, no Youtube de Universa e no Tik Tok de Universa —na sequência, a versão em áudio estará disponível também nas plataformas de podcast. Nesta 9ª temporada, o foco está nas convidadas: a cada programa receberemos uma nova famosa para uma conversa sobre sexualidade e relacionamentos.

Os podcasts de UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição de áudio. Você pode ouvir Sexoterapia em plataformas como Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music, Youtube e TikTok —nestes dois últimos, também em vídeo.