PUBLICIDADE
Topo

CarnaUOL

"Maior cidadão do país é o samba", diz Nelson Sargento em homenagem a museu

Centro Cultural Cartola (Museu do Samba), no Rio de Janeiro - Divulgação
Centro Cultural Cartola (Museu do Samba), no Rio de Janeiro Imagem: Divulgação

13/01/2017 18h40

A pouco mais de um mês para o início do carnaval, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) homenageou nesta sexta-feira o Museu do Samba do Rio de Janeiro por sua importância dentro da cultura nacional.

O ato serviu para homenagear os 26 membros do Conselho do Samba do Rio de Janeiro e à Associação da Velha Guarda das Escolas de Samba da cidade.

"O maior cidadão deste país tem um nome com cinco letras: samba", disse ao receber seu diploma o sambista Nelson Sargento, de 92 anos, que nesta sexta-feira reencontrou velhos amigos também considerados lendas do samba.

O Museu do Samba, localizado dentro do Centro Cultural Cartola, na Mangueira, nasceu em 2015 para valorizar e estimular a cultura do samba em todas as suas manifestações.

Segundo a presidente do Iphan, Kátia Bogéa, o samba é um componente de identidade nacional e um instrumento de coesão que tem ajudado a derrubar barreiras e eliminar preconceitos.

"Valorizar o samba e as práticas culturais que o rodeiam é também uma forma de minimizar as diferenças sociais", comentou.

Neste ano, a Mangueira terá em seu desfile no carnaval do Rio de Janeiro vários elementos do Patrimônio Cultural nacional com o samba enredo "Só com a ajuda do Santo". O desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro, no Sambódromo, está previsto para as noites de 26 e 27 de fevereiro. 

CarnaUOL