Suga açúcar do sangue, elimina toxinas e corta colesterol: os benefícios do coco à saúde

Por Fabiana Gonçalves

Popular no Brasil, o coco é uma fruta versátil que se adapta a pratos doces e salgados, aproveitando-se integralmente, da casca à polpa.

iStock

Rica em fibras (9g/100g) e gorduras saturadas, a polpa do coco fornece vitaminas B1, B2, B6, C e minerais como potássio, cálcio, ferro e fósforo.

iStock

Polpa Verde como Alimento Pré-treino: Indicada para quem pratica atividade física, a gordura saturada da polpa verde é metabolizada em energia pelo fígado, útil para o pré-treino, mas deve ser consumida com moderação.

iStock

A farinha de coco, produzida a partir da polpa do coco seco, é sem glúten, benéfica para celíacos. Rica em fibras (33,3g/100g) e gordura saturada, é mais calórica que a de trigo, mas nutritiva.

iStock

Recomendada como substituto do trigo, a farinha de coco é fonte de vitaminas do complexo B, minerais e fibras solúveis, contribuindo para o bom funcionamento do organismo.

iStock

Controle de Peso: Consumido com moderação, o coco pode auxiliar na perda de peso, promovendo saciedade, aumentando o volume estomacal e facilitando a eliminação de toxinas.

iStock

Auxílio no Controle do Diabetes: Rico em fibras, o coco, especialmente na forma de farinha, ajuda a controlar a glicemia, evitando picos de insulina.

iStock

Controle do Colesterol: O leite de coco, rico em gordura saturada e ácido láurico, pode reduzir o LDL ("colesterol ruim") e aumentar o HDL ("colesterol bom"), contribuindo para a saúde cardiovascular.

iStock

Água de Coco como Isotônico Natural: A água de coco, rica em eletrólitos, é um hidratante e repositor natural, superior a muitos isotônicos industrializados, sem açúcar refinado e excesso de sódio.

iStock

Controle da Pressão Arterial: Com propriedades diuréticas e rico em potássio, a água de coco auxilia na eliminação de toxinas e no equilíbrio sódio-água, contribuindo para o controle da pressão arterial.

iStock

Melhoria do Funcionamento Intestinal: As fibras presentes na polpa e água de coco auxiliam na regulação do trânsito intestinal, indicadas para melhorar o funcionamento do intestino e úteis para pacientes com gastrite, colite e úlcera.

iStock

Preferência por Opções Naturais: Escolher o leite de coco caseiro é recomendado, pois não contém aditivos químicos. O bagaço pode ser aproveitado para produção de coco ralado e farinha de coco.

Ricardo Labastier/UOL

Dê preferência à água de coco natural, sem aditivos químicos e açúcar. Caso opte por bebidas envasadas, verifique rótulos para escolher as opções com menos conservantes.

iStock

Para mais informações e dicas de saúde como essa, acesse VivaBem.

iStock
Publicado em 12 de dezembro de 2023.