Suga açúcar do sangue, emagrece e reduz risco de câncer: os benefícios da rúcula à saúde

Por Samantha Cerquetani

A rúcula, originária da região Mediterrânea, é uma hortaliça verde-escura que compartilha propriedades nutricionais com couve, couve-flor e brócolis.

Getty Images/iStockphoto

Rica em vitaminas A, C e K, cálcio, ferro, fósforo, magnésio e potássio, a rúcula contribui para uma dieta balanceada.

iStock

Saúde Ocular: Fonte de carotenoides, a rúcula previne a degeneração macular e protege os olhos dos danos causados pelos raios UV.

iStock

Fortalecimento Imunológico: Com vitamina C, a rúcula atua como antioxidante, fortalecendo o sistema imunológico e combatendo radicais livres.

iStock

Saúde Óssea: Contendo cálcio e vitamina K, a rúcula contribui para a saúde dos ossos, auxiliando na fixação do cálcio.

iStock

Saúde Cardíaca: Estudos indicam que a rúcula, com vitamina K e ômega-3, protege o coração, prevenindo a calcificação das artérias e reduzindo o risco de aterosclerose.

iStock

Benefícios Digestivos: O enxofre na rúcula ajuda a prevenir inflamações intestinais, estimulando a produção de bile e facilitando a digestão.

iStock

Controle de Peso: O consumo regular da rúcula, rica em fibras, promove saciedade, auxiliando no controle da fome e na redução da ingestão calórica.

iStock

Estudos sobre Diabetes: Pesquisas sugerem que a rúcula pode diminuir o risco de diabetes devido às fibras, retardando a absorção de glicose.

iStock

Prevenção do Câncer: Estudos indicam que vegetais crucíferos, como a rúcula, podem reduzir o risco de câncer, embora mais pesquisas em humanos sejam necessárias.

iStock

A rúcula pode ser consumida crua em saladas, temperada com limão, azeite, sal, alho ou cebola, e pode ser usada em diversas receitas, como tortas, quiches, sucos e molhos.

iStock

Consumida em excesso, a rúcula pode causar enjoos. Pessoas com insuficiência renal devem limitar o consumo devido ao potássio.

iStock

Pessoas em uso de anticoagulantes devem moderar o consumo, pois a rúcula contém vitamina K, que afeta a coagulação sanguínea.

iStock

Evite cozimentos prolongados para preservar vitaminas e minerais, e lembre-se de consumir a rúcula com moderação para evitar efeitos adversos.

Matheus Fragata/Divulgação

Para mais informações, acesse VivaBem.

iStock
Publicado em 19 de dezembro de 2023.