Elimina mau hálito, reduz cansaço e suga açúcar do sangue: os benefícios do cravo-da-índia à saúde

Por Diana Cortez

Conhecido cientificamente como Syzygium aromaticus, é uma especiaria com propriedades benéficas à saúde, sendo amplamente utilizado na medicina tradicional.

iStock

Ação Anti-inflamatória: O eugenol, seu principal componente, possui propriedades anti-inflamatórias, úteis no tratamento de inflamações cutâneas e infecções bucais.

iStock

Proteção contra Microrganismos: O eugenol também exibe atividade antimicrobiana, combatendo eficazmente bactérias e fungos.

iStock/Getty

Relaxamento Muscular: Além de reduzir a inflamação, o cravo-da-índia possui propriedades analgésicas que ajudam a aliviar a tensão muscular e a fadiga.

iStock

Ação Antioxidante: O eugenol atua como antioxidante, minimizando o estresse oxidativo e retardando o envelhecimento celular.

iStock

Potencial Antitumoral: Estudos sugerem que o cravo-da-índia pode ser promissor no tratamento de alguns tipos de câncer, induzindo a morte das células cancerígenas.

iStock

Possível Tratamento para Cirrose: Pesquisas indicam que as substâncias presentes no cravo podem proteger contra a cirrose hepática, reduzindo a proliferação celular e o estresse oxidativo.

iStock

Repelente Natural: O óleo essencial de cravo pode ser utilizado como repelente de insetos, mostrando eficácia contra moscas e mosquitos.

iStock

Combate ao Mau Hálito e Infecções de Garganta: Suas propriedades antissépticas ajudam a melhorar o hálito e auxiliam no tratamento de infecções na garganta.

iStock

Potencial no Controle da Diabetes: Estudos em animais sugerem que o cravo-da-índia pode ajudar a controlar o açúcar no sangue e reduzir o estresse oxidativo associado à diabetes.

iStock

Formas de Consumo: Pode ser utilizado na forma de botões secos ou em pó em diversas receitas, além de ser preparado como infusão.

Kitano

Não recomendado durante a gravidez, amamentação e para crianças menores de 6 anos. Pode causar reações adversas e interagir com certos medicamentos.

iStock

Recomenda-se consultar um médico antes de usar o cravo-da-índia como parte de qualquer tratamento, especialmente em doses elevadas.

iStock

Para mais informações, acesse VivaBem.

Drbouz/Getty Images
Publicado em 25 de março de 2024.