Todo Mundo Odeia o Chris: entenda a síndrome da Senhorita Morello

Por Aline Ramos

A série Todo Mundo Odeia o Chris continua atual mesmo após 15 anos de seu lançamento.

Reprodução / Internet

Isso acontece não só pela capacidade que a trama tem de fazer qualquer um rir, mas também pelas críticas sociais que apresenta de maneira didática e sutil.

Reprodução / Internet

A Senhorita Morello, por exemplo, nos dá uma aula sobre racismo.

Reprodução / Internet

A professora tem tantas atitudes racistas ao longo da série que teve seu comportamento batizado como "Síndrome da Senhorita Morello".

Divulgação

Muitos fãs observaram ao longo dos anos que o jeito da professora tratar Chris representa um tipo específico de pessoas brancas racistas.

Reprodução / Internet

A Senhorita Morello não chama Chris de macaco e nem usa termos racistas para xingar o aluno.

Reprodução / Internet

Porém, ela deduz muitas coisas sobre ele e sua família apenas pelo fato de eles serem negros. E o pior, ela faz tudo com aquele jeitinho paternalista.

Reprodução / Internet

Sendo mais clara: a Senhorita Morello diz coisas racistas para o Chris com uma cara de dó.

Reprodução / Internet

Morello, com frequência, usa a expressão "seu povo" ou "povo do Chris" quando quer se referir a todos os negros.

Reprodução / Internet

Para ela, há um claro distanciamento entre ela e os negros. Por isso, a professora sente a necessidade de salvar Chris dos vícios e maus hábitos que ela acredita que cercam o aluno.

Divulgação

A professora trata Chris como o representante de todos os negros quando ele é só uma criança tentando crescer e curtir sua vida como qualquer outra.

Reprodução / Internet

Parece bobo o que vou dizer, mas acho importante lembrar: pessoas negras são apenas pessoas.

Reprodução / Internet
Publicado em 22 de dezembro de 2023.