Picape de 33 anos comprada com dinheiro do Plano Collor continua 0 km

Por Alessandro Reis

Uma picape comprada em 1990 continua praticamente zero-quilômetro, com apenas 91 km marcados no hodômetro.

Reprodução

Isso acontece após o veículo permanecer durante os últimos 33 anos em uma garagem de Itapetininga, no interior de São Paulo.

Arquivo pessoal/.Reginaldo de Campinas

Ainda com plástico nas calotas e em estado impecável, a Ford F-1000 prata acaba de ganhar novo dono, um colecionador que prefere o anonimato.

Arquivo pessoal/.Reginaldo de Campinas

A picape agora pertence a um cliente de Reginaldo Ricardo, o Reginaldo de Campinas, que inspecionou o veículo antes de o negócio ser fechado, por um preço mantido em segredo.

Arquivo pessoal/.Reginaldo de Campinas

Especializado em garimpar e negociar veículos antigos e pouco rodados, Reginaldo fez o "resgate" da raridade a pedido deste cliente.

Arquivo pessoal/.Reginaldo de Campinas

Ele conta que seu antigo dono, que adquiriu o veículo zero-quilômetro há mais de três décadas, faleceu há dois anos, aos 82

Arquivo pessoal/.Reginaldo de Campinas

A caminhonete pode ser considerada um símbolo da época de sua fabricação: o ano de 1990, que ficou marcado na história do Brasil pelo Plano Collor.

Arquivo pessoal/.Reginaldo de Campinas

Foi quando o recém-empossado presidente Fernando Collor anunciou o confisco da maior parte do dinheiro guardado na poupança e dos investimentos com a justificativa de controlar a inflação.

Andrá Dusek/ Agência Estado

Segundo os herdeiros disseram a Reginaldo de Campinas, seu pai adquiriu a F-1000 com dinheiro bloqueado pelo Plano Collor.

Arquivo pessoal/.Reginaldo de Campinas

De fato, na época, o governo do então presidente abriu algumas exceções, conhecidas como "torneirinhas", para liberar recursos retidos. Um dos setores beneficiados foi o automotivo.

Arquivo pessoal/.Reginaldo de Campinas

"Uma filha do primeiro dono contou que seu pai já comprou a picape com a intenção de mantê-la intacta por décadas. Foi exatamente o que aconteceu", conta Reginaldo.

Arquivo pessoal/.Reginaldo de Campinas

Equipada com vidros elétricos, direção hidráulica e teto solar, a F-1000 prata mantém até hoje as placas amarelas, com lacre e os caracteres YI 5388.

Arquivo pessoal/.Reginaldo de Campinas

Com a troca de dono e a necessária transferência da documentação, a picape vai receber as placas atuais, no padrão Mercosul.

Arquivo pessoal/.Reginaldo de Campinas

Não sabemos se o atual proprietário manterá as chapas amarelas, já que, muito provavelmente, não deverá rodar com sua nova aquisição para não desvalorizá-la.

Arquivo pessoal/.Reginaldo de Campinas
Publicado em 22 de novembro de 2023.