Desinflama, elimina triglicérides e reduz ansiedade: os benefícios do grão-de-bico à saúde

Por Samantha Cerquetani

Originário do Mediterrâneo, Oriente Médio e Índia, o grão-de-bico conquista o paladar brasileiro em diversas formas, como pré-cozido, desidratado, cru, farinha e conserva.

iStock

Riqueza Nutricional: Com 116 calorias em 100g de grão-de-bico cozido, é uma fonte de proteínas, carboidratos, fibras, vitaminas C, E, D, K, cálcio, fósforo e gorduras saudáveis, podendo substituir o feijão.

iStock

Saciedade e Controle de Peso: As proteínas e fibras presentes no grão-de-bico proporcionam saciedade, reduzindo o apetite e contribuindo para o controle de peso.

iStock

Benefícios para Diabéticos: Com baixo índice glicêmico, o grão-de-bico regula os níveis de açúcar no sangue, sendo benéfico para pessoas com diabetes tipo 2.

iStock

Saúde Cardíaca: Rico em magnésio e potássio, auxilia na prevenção de doenças cardíacas, controlando a pressão arterial e reduzindo triglicérides e colesterol ruim.

iStock

Prevenção do Câncer: Contribui para a redução do risco de câncer, especialmente do cólon, devido à produção de ácido graxo anti-inflamatório e presença de antioxidantes.

iStock

Efeito Positivo no Humor: Contendo triptofano e magnésio, o grão-de-bico ativa a produção de serotonina, proporcionando sensação de bem-estar e reduzindo ansiedade e estresse.

iStock

Benefícios para Gestantes: Com ácido fólico, é benéfico para gestantes, contribuindo para uma gravidez saudável e desenvolvimento do tubo neural do feto.

iStock

Fortalecimento Ósseo: Cálcio, fósforo e vitamina K presentes no grão-de-bico fortalecem ossos, prevenindo fraturas e doenças como a osteoporose.

iStock

Riscos e Cuidados: Devido a oligossacarídeos, pode causar gases; recomenda-se deixar de molho antes do cozimento. Não indicado para pessoas com problemas renais devido ao alto teor de potássio.

iStock

Versátil, pode ser usado em sopas, saladas, lanches ou pratos principais. Destaca-se em receitas árabes como o húmus. Pode substituir carne em receitas como estrogonofe, hambúrguer e maionese.

Divulgação/Facebook/Humus Bar

Pode ser consumido diariamente, substituindo feijão em refeições principais. Recomendação de uma porção diária, podendo ser incorporado a diferentes pratos.

Getty Images/iStockphoto

Para mais informações, acesse VivaBem.

iStock
Publicado em 07 de fevereiro de 2024.