Elimina fezes, alivia inflamação e reduz ácido úrico: os benefícios da pitanga à saúde

Por Cecilia Felippe Nery

A exótica pitanga, nativa do Brasil e encontrada na Mata Atlântica, é mesmo uma pequena notável, uma vez que possui grande valor nutricional.

iStock

É fonte de vitamina C, A e os minerais cálcio, ferro e fósforo. Ela ainda apresenta baixo valor energético: 100 gramas da fruta contam com apenas 51 calorias.

iStock

A seguir, veja os benefícios da pitanga:

iStock

1. Melhora saúde intestinal

iStock

As fibras contidas na pitanga favorecem o desenvolvimento de microrganismos saudáveis no intestino, melhorando a microbiota intestinal. Além disso, favorecem o funcionamento do órgão, prevenindo a prisão de ventre.

Getty Images

2. Auxilia o sistema Imunológico

iStock

Por ser rica em vitaminas A e C, a pitanga ajuda a fortalecer o sistema imunológico, contribuindo para a prevenção de doenças infecciosas.

iStock

3. Previne o envelhecimento celular

Getty Images/iStockphoto

A fruta possui antocianinas, carotenoides e flavonoides. Esses componentes são potentes antioxidantes naturais que contribuem para reduzir a velocidade do envelhecimento celular, e ajudam a prevenir doenças degenerativas, cardiovasculares e até câncer.

Getty Images

4. Atua como anti-inflamatório

iStock

As frutas vermelhas, como a pitanga, devido a seus componentes bioativos, possuem também importante ação anti-inflamatória, contribuindo para o bem-estar geral do indivíduo.

iStock

5. Melhora a pele e a visão

iStock

A pitanga pode contribuir com a vitalidade da pele, interferir positivamente na visão, além de participar como adjuvante em processos antibacterianos e antifúngicos.

Pexels

6. Ajuda saúde cardiovascular

iStock

Pelo alto teor dos compostos fenólicos, o consumo regular de pitanga apresenta resultados positivos sobre a saúde cardiovascular, redução do ácido úrico e melhora do sistema imune, tratamento de diarreias e hipertensão.

Getty Images/iStockphoto

Fruta versátil, pode ser consumida na sua forma natural ou em polpa congelada. Das folhas ainda pode ser feito um saboroso chá, considerado medicinal segundo o Conselho Regional de Farmácia.

iStock
Publicado em 07 de fevereiro de 2024.