UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/12/23/romario-diz-que-se-nao-mudar-brasil-nao-passara-da-primeira-fase-em-2014.htm
  • Romário diz que, se não mudar, Brasil não passará da primeira fase em 2014
  • 21/05/2024
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
23/12/2011 - 12h17

Romário diz que, se não mudar, Brasil não passará da primeira fase em 2014

Do UOL Esporte
Em São Paulo*
  • Romário prevê um futuro complicado para a seleção e reclama muito da interferência da Fifa no país

    Romário prevê um futuro complicado para a seleção e reclama muito da interferência da Fifa no país

O ex-atacante e hoje deputado federal Romário (PSB-RJ) foi duro ao avaliar o atual momento do futebol brasileiro. Durante uma pelada na praia do Leme, no Rio de Janeiro, o craque previu um futuro duro para o time comandado por Mano Menezes.

“Hoje, o futebol brasileiro é tecnicamente inferior ao espanhol. Digo isso não só pelo Barcelona e pela seleção, mas também pelos jogadores espanhóis que estão espalhados pelo mundo. E se o Brasil continuar jogando o futebol que vem apresentando, é arriscado a gente não passar nem da primeira fase”, disse Romário, segundo o jornal O Globo.

Mais tarde, em um evento que confirmou ingressos para deficientes físicos na Copa-2014, o ex-atacante foi mais ameno quanto ao futuro. Criticou o futebol atual mostrado pela seleção brasileira, mas vê boas chances de a equipe de Mano Menezes evoluir no próximo ano.

"Hoje, a seleção brasileira está jogando abaixo do que pode, mas em três anos é possível mudar isso. Desde que se faça uma base fixa com uns 15 jogadores, sendo sete ou oito definidos como titulares. Eu, como treinador, montaria essa base com 15 jogadores e, de resto, faria outras experiências ", argumentou.

"O Mano tem feito boas convocações, eu chamaria 60% ou 70% desses jogadores. E ele também tem enfrentado problemas como contusões, clubes que não liberam os atletas... mas eu espero que, em 2012, isso tudo fique para trás e ele consiga fazer um bom trabalho. O que não pode é chegar no fim do ano que vem da mesma forma que está agora", complementou.

No entanto, quando o assunto é Copa-2014, a análise volta a ganhar contornos mais duros, combinando com a postura combativa adotada por Romário desde que assumiu a função de deputado. Frequentemente o ex-atacante tem apontado seus canhões para Ricardo Teixeira, o Comitê Organizador da Copa de 2014 e até a Fifa, alvo da vez.

“A Fifa está querendo se sobrepor à nossa soberania, quer mandar no nosso país. Ainda bem que existem outros deputados que pensam como eu”, disse Romário, referindo-se ao adiamento da votação da Lei Geral da Copa para o ano que vem.

A Fifa faz pressão sobre o governo brasileiro porque quer que as leis do país já estejam adequadas aos interesses comerciais de seus parceiros. Entre outras coisas, o texto deve regulamentar a liberação de bebidas alcoólicas em estádios da Copa do Mundo e legislar sobre os benefícios de ingressos a estudantes.

*Atualizada às 16h51

Placar UOL no iPhone