UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/12/02/patrocinado-por-cervejaria-ronaldo-pode-ajudar-a-liberar-bebida-na-copa.htm
  • Patrocinado por cervejaria, Ronaldo pode ajudar a liberar bebida na Copa
  • 22/01/2020
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Ronaldo na sua apresentação como cartola da Copa-2014; ele pode favorecer parceiro

Ronaldo na sua apresentação como cartola da Copa-2014; ele pode favorecer parceiro

02/12/2011 - 10h01

Patrocinado por cervejaria, Ronaldo pode ajudar a liberar bebida na Copa

Gustavo Franceschini
Em São Paulo

Ronaldo não vê conflito de interesses com seu novo cargo no Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014, mas pode ser fundamental para um patrocinador pessoal. Apoiado pela Ambev desde o princípio da carreira, o Fenômeno pode ajudar a liberar o consumo de bebidas alcoolicas em estádios durante o Mundial, ajudando diretamente a cervejaria com a qual tem contrato.

“Realmente isso pode ser complicado. Só que nós no Legislativo não podemos fazer nada a respeito, por se tratar de uma entidade privada. Só reforço o conselho que eu dei dias atrás. Acho que o Ronaldo devia se afastar das empresas pessoais dele porque ele está sendo usado como escudo pelo Ricardo Teixeira”, disse o senador Álvaro Dias (PSDB-PR), um dos principais críticos do presidente da CBF.

A relação de Ronaldo com a Ambev sempre foi tão boa que, durante anos, o Fenômeno comemorou seu gol fazendo um número um com os dedos. A referência à cerveja Brahma, da gigante de bebidas, virou uma marca do atacante, que também já “vendeu” Guaraná Antarctica em comerciais.

Além disso, como empresário, ele também tentou intermediar um acordo milionário entre a empresa e Neymar, um dos contratados da 9ine, sua agência pessoal. A Ambev é patrocinadora da Copa do Mundo e aguarda a aprovação da Lei Geral da Copa para ter certeza de que poderá vender cerveja nos estádio de 2014.

O texto, de autoria de Vicente Cândido (PT-SP), está próximo de ser votado na Câmara dos Deputados. Depois, terá de passar pelo Senado para, enfim, ser aprovado definitivamente pela presidente Dilma Rousseff. Neste caminho, Ronaldo pode ter um papel importante, já que impôs a si mesmo a tarefa de “aproximar as pessoas” envolvidas na organização da Copa.

O problema é apenas um dos vários que podem surgir até 2014 no caminho de Ronaldo. Além de poder, na prática, atuar para beneficiar uma empresa com quem tem contrato, ele pode incomodar empresas ligadas à Fifa.

Oi, Adidas e Coca-Cola são patrocinadoras do Mundial mas veem suas concorrentes diretas (Claro, Nike e Guaraná Antarctica) ligadas a Ronaldo. Além disso, críticos do ex-atacante nos bastidores já apontam a ligação dele com Neymar, Leandro Damião e Lucas, todos agenciados pela 9ine, como potenciais problemas.

A ligação do “empresário”, homem-forte da Copa 2014, com os selecionáveis já levantaria dúvidas por si só. Para piorar, esses jogadores podem ser transformados em garotos-propaganda de produtos ou marcas ligadas à competição, gerando lucro indireto para o próprio Ronaldo e sua agência pessoal. 

A carreira de Ronaldo em fotos
A carreira de Ronaldo em fotos

Placar UOL no iPhone