UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/10/11/para-adiantar-cronograma-odebrecht-planeja-turno-de-24h-e-fabrica-de-pecas-no-itaquerao.htm
  • Para adiantar cronograma, Odebrecht planeja turno de 24h e fábrica de peças no Itaquerão
  • 04/07/2020
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Estádio corintiano já recebe as primeiras vigas e colunas de suporte

Estádio corintiano já recebe as primeiras vigas e colunas de suporte

11/10/2011 - 15h35

Para adiantar cronograma, Odebrecht planeja turno de 24h e fábrica de peças no Itaquerão

Vinícius Segalla
Em São Paulo

Obras a todo vapor 24 horas por dia, fábrica de pilares e vigas montada  ao lado do canteiro e até dois mil operários trabalhando na empreitada. São essas as armas da construtora Odebrecht para acelerar, daqui até o segundo semestre de 2012, o andamento das obras do Itaquerão, estádio do Corinthians que está sendo erguido para receber jogos da Copa do Mundo de 2014 e que está com 12% dos trabalhos concluídos.

As primeiras atividades de terraplenagem do futuro estádio tiveram início no fim de maio deste ano, com cerca de 20 trabalhadores em ação. A previsão inicial, que já estava longe do ideal, era de entrega do estádio para dezembro de 2013, a tempo para a Copa do Mundo, que começará no dia 12 de junho de 2014, mas não para a Copa das Confederações, marcada para junho de 2013.

BOLA ROLANDO

  • Folhapress

    Funcionários que trabalham no Itaquerão já pintaram linhas de campo e colocaram traves no local onde ficará o gramado do estádio. Uma "pelada" entre operários foi primeiro jogo da arena. LEIA MAIS

Agora, com o fôlego que pretende ganhar a empreiteira com as ações previstas, espera-se que o Itaquerão esteja pronto para uso em setembro de 2013, com um tempo considerado razoável pela Fifa para os testes práticos por que deve passar a arena que pretende receber a abertura do Mundial de futebol.

As obras em Itaquera, zona Leste de São Paulo, contam hoje com 480 operários, que trabalham em turno único, das 7h30 às 17h30. A partir de novembro, um novo turno será criado, das 13h às 23h. Já a partir de janeiro de 2012, uma equipe de operários passará a atuar das 20h às 5h. Até o início do segundo semestre do ano que vem, o número de trabalhadores no canteiro terá subido dos atuais 500 para cerca de 2.000.

Até agora, foram executados cerca de 58% dos trabalhos de terraplenagem, cravadas 780 estacas, executados 170 blocos de concreto e instalados 22 pilares, totalizando 12% das obras. Para acelerar ainda mais os trabalhos, a empreiteira irá montar uma fábrica de peças pré-moldadas no próprio Itaquerão. A unidade, que estará funcionando ainda neste mês, irá construir pilares e vigas de concreto, exatamente as peças mais pesadas utilizadas nesta fase da obra, e as que mais tempo levam para serem transportadas para Itaquera.

De acordo com engenheiros civis ouvidos pelo UOL Esporte, além de contribuir para o rápido andamento da obra, a opção pela fábrica de canteiro tem um viés econômico. É que esse tipo de elemento não está sujeito a impostos referentes à produção industrial e à circulação de mercadorias. Com uma obra orçada atualmente em pouco menos de R$ 900 milhões, e com um empréstimo desejado junto ao BNDES de R$ 400 milhões que ainda não saiu do papel, economia nos procedimentos é certamente um ponto a ser levado em consideração.

As obras do Itaquerão
As obras do Itaquerão

Placar UOL no iPhone