UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/06/29/ministro-pressiona-vereadores-de-sp-por-aprovacao-do-itaquerao-nao-ha-alternativa.htm
  • Ministro pressiona vereadores de SP por aprovação do Itaquerão: "não há alternativa"
  • 17/01/2020
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
29/06/2011 - 12h21

Ministro pressiona vereadores de SP por aprovação do Itaquerão: "não há alternativa"

Do UOL Esporte
Em São Paulo
  • Orlando Silva Jr. com Gilberto Kassab, prefeito de São Paulo; dupla age para viabilizar Itaquerão

    Orlando Silva Jr. com Gilberto Kassab, prefeito de São Paulo; dupla age para viabilizar Itaquerão

O ministro do Esporte Orlando Silva Jr. voltou a pedir a aprovação imediata do projeto de lei que concede isenções fiscais ao Itaquerão. Justamente no dia em que a votação deve ocorrer na Câmara Municipal de São Paulo, o político aumenta a pressão nos vereadores, ressaltando a importância do texto na organização da Copa do Mundo de 2014.

“Nós trabalhamos com a perspectiva de que vote nesta semana, para garantir o estádio. Não trabalhamos com plano B. Não há alternativa neste momento. A aprovação pela Câmara é fundamental e tem de ser feita no prazo mais breve possível.

A Câmara tem previsão de recesso e a não votação pode criar embaraços para o estádio paulista na Copa de 2014”, avisou Orlando Silva Jr., no programa Café com o Ministro, da rede pública EBC.

O projeto em questão foi elaborado pela Prefeitura de São Paulo e encaminhado à Câmara. O documento prevê uma isenção fiscal de até R$ 420 milhões para a obra do futuro estádio do Corinthians, seguindo lei anterior que prevê incentivos do tipo para empreendimentos na zona leste da capital paulista.

Na última terça-feira, o vereador Adilson Amadeu, do PTB, que é contrário à proposta, pediu vistas ao projeto e atrasou a votação. Nesta terça, ele devolverá o texto à casa para que ele seja aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara às 14h. Em seguida, o texto deve ser aprovado pela ampla maioria dos políticos às 15h, em plenário.

Ciente do cronograma, Orlando Silva Jr. pediu atenção ao prazo estabelecido pela Fifa. “A execução de um estádio desse porte demanda 33 meses. Se intensificarmos o ritmo, já vai ficar muito apertado para entregar para a Copa de 2014. Já estamos falando de entregar dentro do ano de 2014, o que é complicado”, concluiu. 

Placar UOL no iPhone