Suga açúcar do sangue, extrai colesterol e queima gordura: os benefícios da cebola à saúde

Por Samantha Cerquetani

A cebola, presente em diversas receitas, oferece um sabor característico e é rica em nutrientes como antioxidantes, vitaminas, minerais, carboidratos e proteínas essenciais.

Reprodução/newsread

Disponível em diversas formas e cores, como branca, amarela e roxa, a cebola destaca-se por seu sabor único e versatilidade na culinária.

Getty Images/iStockphoto

A presença de quercetina na cebola contribui para a saúde cardiovascular, prevenindo inflamações, coágulos sanguíneos, reduzindo o LDL e controlando a hipertensão.

iStock

A cebola, rica em frutooligossacarídeos, auxilia no controle da glicose, enquanto a quercetina e o cromo ajudam na prevenção da resistência à insulina, tornando-a benéfica para diabéticos.

iStock

Estudos indicam que o consumo regular de cebola contribui para a densidade óssea, prevenindo a perda óssea e reduzindo os riscos de fraturas, especialmente em mulheres na pré ou pós-menopausa.

iStock

Com vitamina C e antioxidantes, a cebola fortalece o sistema imunológico, combatendo inflamações, reduzindo muco e proporcionando defesa contra gripes, resfriados e infecções.

Moyo Studio/IStock

As fibras na cebola promovem saciedade, enquanto a quercetina acelera o metabolismo, contribuindo para a queima de gordura corporal quando combinada com uma dieta equilibrada e atividade física.

iStock

Substâncias prebióticas na cebola favorecem a flora intestinal, aumentando bactérias benéficas, reduzindo inflamações, prevenindo infecções e melhorando a absorção de nutrientes.

iStock

Pesquisas sugerem que o consumo regular de cebola pode reduzir o risco de câncer, especialmente o de estômago e colorretal, devido aos antioxidantes que inibem o crescimento de tumores.

iStock

Estudos preliminares indicam que o consumo de cebola e alho pode estar associado a menores riscos de Hiperplasia Prostática Benigna (HPB) em homens acima de 50 anos, embora mais pesquisas sejam necessárias.

iStock

Embora geralmente seguro, o consumo de cebola pode causar desconforto gástrico em pessoas sensíveis devido aos frutanos. O alimento também pode contribuir para o mau hálito quando consumido em grandes quantidades.

Getty Images

Ao escolher cebolas, opte por aquelas firmes, com cascas secas e intactas, evitando as danificadas. A conservação pode ser feita sem refrigeração por algumas semanas, sendo necessário refrigerar cebolas picadas.

Danilo Verpa/Folhapress

A cebola pode ser consumida crua ou cozida, sendo um ingrediente versátil em diversas receitas. Recomenda-se ingerir cerca de 100 g por dia, incluindo-a em saladas, pratos principais e preparações diversas.

iStock

Para mais informações, acesse VivaBem.

Reprodução/newsread
Publicado em 27 de novembro de 2023.