Coincidência? 'Pantanal' e 'Renascer' repetem mortes por tretas do passado

Por Paola Churchill

Escritas por Benedito Ruy Barbosa, as novelas "Renascer" e "Pantanal" foram um sucesso em suas versões originais.

João Miguel Junior/Divulgação/TV Globo

O mesmo pode ser dito dos remakes, assinados por Bruno Luperi. Inclusive, o neto do autor acabou herdando alguns problemas que impactaram as produções do avô.

Globo/Maurício Fidalgo

Dois personagens foram mortos por conta de problemas nos bastidores.

Divulgação/Globo

Para o público que tinha esperanças de ver em "Renascer" a história tomar novos rumos, Luperi já adiantou que manterá as mortes escritas pelo avô, da mesma forma que aconteceu em "Pantanal".

Globo/Maurício Fidalgo

Na primeira versão de "Renascer", em 1993, o personagem José Venâncio, na época interpretado por Taumaturgo Ferreira, morreu de forma trágica em uma emboscada.

Divulgação/Globo

Entretanto, a morte só aconteceu por causa de uma discussão do ator com a direção da novela.

Folhapress

O tom que ele deu ao personagem não agradou os diretores, que optaram por tirá-lo da história.

Divulgação/Globo

O destino do personagem irá se manter no remake, agora interpretado por Rodrigo Simas. Inclusive, no ano passado, o ator desmentiu os rumores de que não iria interpretar o personagem porque iria morrer na trama.

Divulgação/Globo

Outra morte mantida foi no remake de "Pantanal". Na versão de Ruy Barbosa, exibida em 1990, Madeleine, interpretada na época por Ítala Nandi, também morreu.

Reprodução/Manchete

Nandi pediu para sair no meio das gravações para se dedicar a um outro projeto. O pedido deixou todos surpresos, já que ela era uma das personagens mais importantes.

reprodução/instagram

Por isso, teve seu destino selado em um abrupto acidente de helicóptero.

Reprodução

No remake, a personagem foi interpretada por Karine Teles, e muitos achavam que ela iria sobreviver ao acidente, já que era uma personagem muito querida pelo público.

Globo/João Miguel Júnior

Muitos inclusive achavam que ela iria se "tornar" uma das aves pantaneiras, já que a novela tinha várias metáforas de humanos que "viravam" bicho, como onças e sucuris.

Reprodução/TV Globo

No entanto, o autor Bruno Luperi, quis mexer o mínimo possível no texto original.

Globo/Maurício Fidalgo
Publicado em 16 de fevereiro de 2024.