UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2012/02/01/oito-empresas-vao-fazer-projetos-para-concessao-do-maracana-eike-esta-na-disputa.htm
  • Oito empresas vão fazer projetos para concessão do Maracanã; Eike está na disputa
  • 18/06/2024
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Governo do Rio de Janeiro pretende privatizar estádio para Olimpíada do Rio

Governo do Rio de Janeiro pretende privatizar estádio para Olimpíada do Rio

01/02/2012 - 16h20

Oito empresas vão fazer projetos para concessão do Maracanã; Eike está na disputa

Do UOL, em São Paulo

Oito empresas manifestaram nesta terça-feira seu interesse em apresentar uma proposta para a concessão do Maracanã. A EBX e a IMX, ambas do empresário Eike Batista, e mais seis companhias informaram ao governo do Rio de Janeiro que vão realizar estudos para a privatização do estádio (confira lista completa das empresas abaixo).

O edital para estudos de viabilidade da privatização do Maracanã e de todo seu complexo esportivo foi publicado neste mês. Ele prevê que a administração do estádio seja repassado à iniciativa privada até as Olimpíadas de 2016.

Por isso, os estudos que serão feitos para a privatização devem considerar que quadras do estádio do Maracanãzinho sejam usadas para aquecimento de atletas olímpicos que virão aos jogos. Essas quadras terão, inclusive, têm que cumprir todas as especificações do COI (Comitê Olímpico Internacional), segundo o edital.

O documento determina também que as empresas ou pessoas físicas interessadas em administrar o Maracanã incluam em seu estudo um projeto de construção de um estacionamento com espaço para pelo menos 2.000 carros na área do complexo esportivo. Para isso, o governo abre a possibilidade para que o administrador da área ponha abaixo a pista de atletismo Célio de Barros e o parque aquático Júlio Delamare e os construa em um outro terreno, a no máximo 5 km de distância do estádio.

O edital informa que o governo não está obrigado a conceder a administração do estádio aos que se propuserem a realizar um estudo para a privatização. O documento também não traz uma previsão de data sobre quando o governo se manifestará sobre as propostas.

Apesar da Traffic não aparecer na lista das oito empresas que se manifestaram no edital, a empresa de marketing esportivo confirmou que está na disputa pelo estádio. De acordo com Marcelo Haegenbeek, diretor da Traffic Arenas, a empresa tem uma parceria que não pode ser revelada neste momento.

Confira a lista das empresas que vão fazer estudos sobre a privatização do Maracanã:

- Arena do Brasil

- EBX Holding Ltda.

- BWA Administração de Arenas Ltda.

- IQS Engenharia Ltda.

- IMX Holding AS

- Consórcio formado pelas empresas Facility Central de Serviços Ltda., KB Participações Ltda. e FW Empreendimentos Imobiliários e Construções Ltda.

- Construtora Norberto Odebrecht Brasil S.A.

- Ambiente Integral Estudos e Projetos Ambientais Ltda.

Obras no Maracanã
Obras no Maracanã

Placar UOL no iPhone