UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/12/06/relator-da-lei-da-copa-inclui-no-texto-permissao-de-venda-de-bebidas-alcoolicas-nos-estadios.htm
  • Relator da Lei da Copa inclui no texto permissão de venda de bebidas alcoólicas nos estádios
  • 20/01/2020
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Texto do deputado Vicente Candido (PT-SP) também cria "cota social" de ingressos

Texto do deputado Vicente Candido (PT-SP) também cria "cota social" de ingressos

06/12/2011 - 17h09

Relator da Lei da Copa inclui no texto permissão de venda de bebidas alcoólicas nos estádios

Do UOL Esporte
Em São Paulo

O deputado Vicente Candido (PT-SP), relator da Lei Geral da Copa na comissão especial que analisa a norma na Câmara, apresentou nesta terça-feira seu parecer sobre o projeto de lei. Entre outras alterações, o relator incluiu no texto a liberação da venda de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol nos jogos da Copa do Mundo de 2014 e, também, em partidas do futebol brasileiro.

Se o relatório de Candido for aprovado pela comissão, será votado em plenário, para então seguir ao Senado Federal. A votação na comissão acontece na semana que vem.

Pela proposta do deputado petista, haveria uma alteração no Estatuto do Torcedor, para que bebidas alcoólicas estejam claramente permitidas nas arenas esportivas. O relatório, porém, prevê a restrição da venda a restaurantes e bares oficiais das arenas. Para o relator, esta limitação “é medida de segurança necessária”.

Além disso, o relatório contempla os pedidos da Fifa a respeito dos ingressos com preços reduzidos para estudantes e idosos, criando uma única cota social, que servirá também para atender a indígenas e beneficiários de programas de transferência de renda.

Segundo o relatório, a Fifa estará obrigada a oferecer 10% dos ingressos a preços promocionais (cerca de 300 mil entradas), o chamado Grupo 4 de ingressos. O valor ainda não está definido, mas terá que ser igual ou inferior a 50% do preço do segundo ingresso mais barato da Copa (Grupo 3). De acordo com Candido, o valor das entradas especiais não será superior a R$ 50.

De acordo com o deputado, além da questão financeira, o que era considerado um problema para a Fifa quanto aos ingressos promocionais era a operacionalização da sua venda. "Na verdade, qual o problema que a FIFA alegou? Não é nem a questão financeira, é questão de operacionalidade", disse o parlamentar.

"A FIFA está um pouco mais avançada que nós. Ela vende todos os ingressos pela internet. Nós não conseguimos vender nossos ingressos dos estaduais e Brasileiro pela internet, e quando se vende por meio digital é difícil identificar quem é idoso, baixa renda e quem é estudante. O que convencemos a FIFA foi retirar esse pacote do Grupo 4 da venda pela Internet e vender em pontos fixos aqui no Brasil a serem determinados pelo governo e a FIFA", explicou.

Outra alteração relevante proposta pelo relator é permite o uso de aeroportos militares para a aviação civil durante o evento. O objetivo seria desafogar os terminais civis em caso de necessidade em virtude do fluxo elevado de turistas em trânsito durante a Copa. O texto prevê que este uso seria viabilizado por meio de convênios realizados com este objetivo.

O parlamentar incluiu ainda uma bolsa para os atletas campeões das Copas de 1958, 1962 e 1970, que poderá alcançar o valor máximo de R$ 3,6 mil, que é o teto de benefício atual da Previdência Social.

Obras para a Copa de 2014
Obras para a Copa de 2014

 

Placar UOL no iPhone