UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/11/29/bahia-troca-axe-por-carnaval-carioca-para-divulgar-copa-e-se-destacar-na-soccerex.htm
  • Bahia troca axé por carnaval carioca para divulgar Copa e se destacar na Soccerex
  • 20/01/2020
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Soccerex acontece até quarta-feira no Rio de Janeiro

Soccerex acontece até quarta-feira no Rio de Janeiro

29/11/2011 - 10h00

Bahia troca axé por carnaval carioca para divulgar Copa e se destacar na Soccerex

Thales Calipo
No Rio de Janeiro

A associação entre a Bahia e o axé é praticamente instantânea. Os responsáveis pelos trabalhos da capital baiana para a Copa do Mundo de 2014, no entanto, resolveram apostar no tradicional samba carioca para divulgar a cidade e ganhar destaque em meio aos “concorrentes” na Soccerex, a principal convenção de negócios do futebol do mundo, e que acontece no Rio de Janeiro até esta quarta-feira.

Na última segunda-feira, pouco antes do fim do primeiro dia do evento, os responsáveis por Salvador levaram integrantes da Portela. Ali, entre engravatados e personalidades do futebol, a escola de samba entoou o samba-enredo “Bahia... E o povo na rua cantando... É feito uma reza, um ritual...”, tema que será cantado na Sapucaí no Carnaval de 2012.

Para exaltar os baianos na Avenida, a Portela recebeu uma quantia não divulgada do Governo da Bahia. E, apesar de a Copa do Mundo não ser citada na letra do samba, o material de divulgação distribuído durante a Soccerex conta com um símbolo que destaca o fato de Salvador ser uma das cidades-sede do Mundial.

Essa, no entanto, não foi a única ação da Bahia para se destacar entre as demais cidades expositoras na convenção. Além de contar com um dos maiores estandes, os baianos também aproveitaram a oportunidade e firmaram um acordo para receber entre 2014 e 2016 o Fórum Mundial da Soccerex, uma edição menor do evento que acontece atualmente no Rio de Janeiro.

Para o anúncio, os baianos convocaram o governador Jaques Wagner, o único a comparecer à convenção, além de Sergio Cabral, do Rio de Janeiro. A campanha de Salvador ainda teve um apoio do publicitário Nizan Guanaes, nome muito celebrado entre os executivos presentes, e que aproveitou a oportunidade para entregar ao ator Antonio Pitanga, marido da ex-governadora Benedita da Silva, uma camisa do Bahia.

Belo Horizonte levou para o Forte de Copacabana, local da convenção, réplicas de troféus da Copa do Mundo e camisas de personalidades que se destacaram em Mundiais, como Ronaldo, e que teve passagem pelo Cruzeiro.Já Pernambuco, por sua vez, instalou uma maquete gigante da Cidade da Copa, o projeto que engloba a arena que será erguida para o torneio.Enquanto os baianos se destacavam com boas ações de marketing, outras cidades tinham apostas bem mais discretas para aparecer entre as demais. “Dono da festa”, o Rio de Janeiro montou uma espécie de cobrança de pênalti tecnológica, mas a atração não entusiasmou muitos participantes da Soccerex.

Mesmo sem a mesma estrutura, Porto Alegre conseguiu movimentar seu estande no primeiro dia da Soccerex, com passagens de alguns ex-jogadores e até de Gabriel o Pensador, cantor que divide seu tempo também com o agenciamento de jogadores. São Paulo, que como chamariz teve um pequeno bar e um mapa de Itaquera, não teve o mesmo destaque entre os presentes.

Entre as sedes que estarão na Copa do Mundo, quem teve o menor estande foi Fortaleza, que ao invés de divulgar a cidade, destacou apenas o estádio Castelão. Concorrentes para receber alguma seleção durante o Mundial, como Bento Gonçalves (RS), Águas de Lindoia e Santos (SP) também mandaram representantes, mas com espaços bem mais discretos.

Placar UOL no iPhone