UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/11/27/brasil-pede-identificacao-de-hooligans-para-impedir-entrada-no-pais-na-copa-de-2014.htm
  • Brasil pede identificação de hooligans para impedir entrada no país na Copa de 2014
  • 26/01/2020
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Torcedores poloneses (foto) são um dos alvos da polícia brasileira para a Copa-2014

Torcedores poloneses (foto) são um dos alvos da polícia brasileira para a Copa-2014

27/11/2011 - 09h33

Brasil pede identificação de hooligans para impedir entrada no país na Copa de 2014

Do UOL Esporte
Em São Paulo

Um dos grandes desafios do Brasil na organização da Copa do Mundo de 2014 é a segurança. E para começar o trabalho antes mesmo da competição, o país já avisou: quer os hooligans fora daqui durante a Copa, segundo publicou neste domingo o jornal "Folha de S. Paulo".

Segundo o jornal, a recém-criada Secretaria Especial para Grandes Eventos enviou aos chefes das polícias de Inglaterra, Alemanha, Holanda, África do Sul, Polônia, Argentina e Estados Unidos um relatório solicitando a identificação de torcedores "causadores de problemas". Assim, estes poderão ter o visto de entrada no Brasil negado. E se o torcedor for de um país que não precisa do visto para entrar aqui, ele poderá ser "barrado" nas fronteiras.

A organização do Mundial prevê que cerca de 600 mil torcedores assistirão à Copa-2014. Assim, pelo plano, a Receita Federal, a Polícia Federal e as Forças Armadas trabalhão no controle da entrada dos estrangeiros no país. E além dos baderneiros, a secretaria pretende também identificar e barrar a presença de eventuais terroristas, como foi feito na África do Sul, em 2010. Um grupo de argentinos nem desceu do avião em Johanesburgo. Antes da Copa, a polícia argentina enviou à segurança africana os antecedentes de aproximadamente 800 torcedores de organizadas. Desses, 29 foram deportados ou impedidos de entrar na África.

De acordo com a reportagem, estima-se que 45 mil homens serão mobilizados para a segurança da Copa no Brasil, sem contar os eventuais reforços das Forças Armadas e da Defesa Civil. O Brasil, no entanto, ainda não decidiu quanto será investido na segurança para o Mundial. Em 2010, a África do Sul gastou cerca de R$ 500 milhões neste setor.

Placar UOL no iPhone