UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/10/06/prefeito-do-rio-defende-fifa-e-lembra-que-alguem-paga-conta-por-meia-entrada.htm
  • Prefeito do Rio defende Fifa e lembra que "alguém paga conta" por meia-entrada
  • 07/07/2020
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
O prefeito do Rio de Janeiro declara: "quem determina o preço dos ingressos é a Fifa"

O prefeito do Rio de Janeiro declara: "quem determina o preço dos ingressos é a Fifa"

06/10/2011 - 13h04

Prefeito do Rio defende Fifa e lembra que "alguém paga conta" por meia-entrada

Vinícius Segalla
Em São Paulo

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, defendeu nesta quinta-feira, em seminário sobre legislação estadual e municipal para a Copa do Mundo de 2014, que é preciso compreensão quanto as exigências da Fifa para a realização do torneio no Brasil. Ele destacou que o país assinou, em 2007, um contrato de responsabilidades com a entidade que controla o futebol mundial, e que é preciso que se cumpra os acordos.

A respeito da oferta de meia-entrada para estudantes e idosos, que a Fifa reluta em disponibilizar, Paes deixou clara a sua posição: "Quem determina o preço dos ingressos é a Fifa. Então, todos sabem que gratuidades e meia-entradas nunca são sem custo, de fato. Alguém paga a conta, o preço é embutido no restante dos ingressos".

As falas de Paes foram proferidas em evento que reuniu, no Rio de Janeiro, representantes das 12 cidades brasileiras que receberão jogos da Copa, além de Ricardo Drad, diretor executivo de operações do Comitê Organizador Local (COL) e do responsável pelo escritório da Fifa no país, Fúlvio Danilas.  O governador do Rio, Sérgio Cabral, e o presidente do COL, Ricardo Teixeira, eram presenças esperadas no evento, mas não compareceram.

O prefeito carioca defendeu ainda que municípios e Estados assimilem toda a legislação necessária para atender às requisições da Fifa. "Aqui no Rio, iremos tentar ser um espelho do cumprimento, sem que haja insubordinação. A Fifa é quem organiza a Copa e já fez 19 delas. Se houver adequações que se julguem corretas, os Estados vão ter de arcar".

Já Ricardo Drad, diretor do COL, aproveitou a oportunidade para pedir agilidade na votação da Lei Geral da Copa, em tramitação no Congresso Nacional. "Esperamos que isso (votação da Lei Geral) seja definido até o fim do ano. É do interesse comum termos um evento de qualidade e harmonioso".

Obras para a Copa de 2014
Obras para a Copa de 2014

Placar UOL no iPhone