UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/08/23/ja-esta-decidido-que-a-abertura-da-copa-sera-em-sao-paulo-diz-governador-da-bahia.htm
  • "Já está decidido que a abertura da Copa será em São Paulo", diz governador da Bahia
  • 22/05/2024
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
23/08/2011 - 13h04

"Já está decidido que a abertura da Copa será em São Paulo", diz governador da Bahia

Vinícius Segalla
Em São Paulo
  • Para Jaques Wagner, lutar por abertura da Copa em Salvador é "dar murro em ponta de faca"

    Para Jaques Wagner, lutar por abertura da Copa em Salvador é "dar murro em ponta de faca"

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), afirmou nesta terça-feira, em evento em São Paulo, que não vai "dar murro em ponta de faca" ao insistir na candidatura de Salvador para receber a partida de abertura da Copa do Mundo de 2014. Para ele, a decisão já está tomada a favor de São Paulo para a realização do jogo inicial. "Fizemos o que foi possível. Acredito que seria melhor para o país espalhar as partidas importantes da Copa por todas as regiões do Brasil, mas não será assim", disse o governador.

Wagner falou também sobre a dificuldade que existe, na sua opinião, em construir obras públicas de grande porte e em curto prazo no Brasil. "Estamos vivendo a 'República da Desconfiança' no país. Criamos tantos obstáculos para evitar corrupção, que é muito difícil e lento qualquer empreendimento que seja estatal".

Seria este o motivo que teria levado a Bahia a ter escolhido o modelo de PPP (parceria público-privada) para a construção da Arena Fonte Nova, o estádio que receberá os jogos da Copa em Salvador. A arena está sendo construída pelas empreiteiras Odebrecht e OAS, contratadas pelo governo estadual. 

Ainda assim, a obra enfrentou questionamentos por parte do Tribunal de Contas do Estado, que, inicialmente, não aprovou a liberação do empréstimo do BNDES para a construção do estádio, por falta de documentação detalhada sobre a obra. "Os órgãos de controle nem sempre compreendem que não estamos fazendo uma obra pública, e sim contratando um serviço de manutenção de um estádio por 35 anos", argumentou. O contrato entre o governo da Bahia e o consórcio construtor prevê que as empreiteiras tenham direito de explorar economicamente a Fonte Nova por 35 anos, período considerado longo demais por especialistas, e que é o maior dentre os estádios que estão sendo construídos para a Copa no sistema de PPP. Jaques Wagner disse ainda que pretende criar uma PPP para auxiliar o Estado em questões de segurança, "para atuar na Copa e depois da Copa".

Obras para a Copa de 2014
Obras para a Copa de 2014

Placar UOL no iPhone