UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/08/17/lei-da-copa-deve-mudar-estatuto-do-torcedor-para-liberar-cerveja-em-estadio.htm
  • Lei da Copa deve mudar Estatuto do Torcedor para liberar cerveja em estádio
  • 21/05/2024
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Torcedora toma cerveja durante partida na Copa do Mundo da África, em 2010

Torcedora toma cerveja durante partida na Copa do Mundo da África, em 2010

17/08/2011 - 07h02

Lei da Copa deve mudar Estatuto do Torcedor para liberar cerveja em estádio

Ricardo Perrone e Thales Calipo
Em São Paulo

A Lei Geral da Copa, em fase final de redação, deve mudar o Estatuto do Torcedor para permitir a venda de cerveja nos estádios brasileiros durante o Mundial de 2014. As novas diretrizes, que serão instituídas especialmente para o torneio, irão suspender do início ao fim da competição o artigo que proíbe torcedores de portarem bebidas "suscetíveis de gerar ou possibilitar a prática de atos de violência nas arenas".

O assunto foi discutido em uma reunião realizada na última segunda-feira entre representantes da Casa Civil, do Ministério do Esporte e da Advocacia Geral da União com a presidente Dilma Rousseff. O próximo passo será encaminhar a lei para o Congresso Nacional, fato que deve acontecer dentro de duas semanas, pelas contas de pessoas envolvidas no processo.

A aprovação dos congressistas, porém, ainda não significará que a autorização para o fim da lei seca nos estádios já foi dada. A Fifa, via COL (Comitê Organizador Local), terá também que negociar a liberação da cerveja com cada Estado e cidade, pois a proibição não é federal. A Lei Geral da Copa vai apenas relaxar o Estatuto do Torcedor para que ele não seja conflitante com as decisões municipais e estaduais de liberar a venda da bebida.

Após ler a reportagem do UOL Esporte, a Abead (Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas) manifestou-se contrariamente à iniciativa de revogar temporariamente a proibição da venda de bebidas alcoólicas em estádios durante a Copa. "A sociedade brasileira lutou durante anos para institucionalizar essa regra. Ao abrir essa exceção, vamos retroceder décadas em 30 dias. Além disso, vamos abrir um precedente para que a CBF e outras federações nacionais exijam o livre comércio em jogos da sua competência”, afirma o psiquiatra e presidente da Abead, Carlos Salgado.

O Estatuto do Torcedor (confira documento abaixo), de 2003, não é claro em proibir cerveja no estádio. O artigo 13 informa que é vetada a "entrada de bebida ou substância proibidas", mas não diz se bebidas alcoolicas são consideradas proibidas.

Em alguns estados são proibidas bebidas alcoolicas dentro de praças esportivas, conforme leis estaduais.

MANOBRAS PARA DRIBLAR O ESTATUTO DO TORCEDOR?

  • Reprodução

    Artigo 13 do Estatuto do Torcedor, de 2003, informa: não portar objetos, bebidas ou substâncias proibidas ou suscetíveis de gerar ou possibilitar a prática de atos de violência

A comercialização de cerveja durante os jogos dos Mundiais é vista como um grande negócio pela Fifa, que nas duas últimas edições fechou um contrato milionário com a Budweiser, prestes a começar a ser produzida no Brasil. Todas as cidades que se candidataram à sede sabiam que teriam de aprovar a volta da cerveja.

Além da liberação do consumo de bebidas alcoolicas dentro dos estádios, a Lei Geral da Copa irá mexer em diversos outros temas polêmicos. Um deles, por exemplo, é o veto à comercialização de meia-entrada, outra exigência da Fifa em seus torneios.

Obras para a Copa de 2014
Obras para a Copa de 2014

Placar UOL no iPhone