UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/07/29/ministerio-presta-contas-para-fifa-e-assume-limitacoes.htm
  • Ministro diz não ter lido entrevista polêmica de Teixeira: "não nos cabe comentar"
  • 22/02/2020
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Orlando Silva Jr., ministro do Esporte, conversa com Ricardo Teixeira em evento da Fifa

Orlando Silva Jr., ministro do Esporte, conversa com Ricardo Teixeira em evento da Fifa

29/07/2011 - 13h50

Ministro diz não ter lido entrevista polêmica de Teixeira: "não nos cabe comentar"

Bruno Freitas, Ricardo Perrone e Thales Calipo
No Rio de Janeiro

O ministro do Esporte, Orlando Silva Jr., evitou comentar sobre Ricardo Teixeira, presidente do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014.  Logo após uma reunião com o cartola, o político foi questionado sobre a polêmica entrevista do colega à revista Piauí, mas foi evasivo.

“Nem li. E não nos cabe comentar”, resumiu o ministro. A reportagem em questão é um longo perfil de Ricardo Teixeira elaborado pela jornalista Daniela Pinheiro, que passou vários dias com o cartola em Zurique, quando a Fifa reuniu-se para eleger seu novo presidente.

Entre outras coisas, Ricardo Teixeira desdenhou da imprensa que fala sobre as denúncias de corrupção que ele tem contra si, deixou claro ter uma relação de privilégios com a Globo e prometeu fazer "maldades" em 2014. Tudo isso abusando de palavras de baixo calão, dizendo inclusive que "cagou montão" para os críticos.

A cúpula da Fifa convocou o Ministro do Esporte, Orlando Silva Júnior, para uma reunião nesta sexta no Rio. O encontro demorou menos de 30 minutos e, na prática, foi uma breve prestação de contas do Governo Federal sobre medidas adotadas para solucionar problemas.

TEIXEIRA BATE-BOCA COM JORNALISTAS INGLESES

Joseph Blatter, presidente da Fifa, e Ricardo Teixeira, do COL (Comitê Organizador Local) e da  CBF, estavam presentes. “Eles perguntaram sobre as ações do governo federal. Falei que conhecemos nossas limitações e sabemos quais são as nossas tarefas”, disse o ministro.

Questionado sobre quais são essas limitações, Orlando Silva repetiu o discurso-padrão. “São as que todos sabem. Precisamos melhorar os aeroportos, o transporte público. Estamos trabalhando. E a Fifa ficou satisfeita com as informações sobre nossos estádios, todos apresentaram garantias financeiras”, completou ele.

O ministro não deve participar do  banquete com dirigentes e políticos na noite desta sexta para voltar para Brasília. Ele acompanhará a presidente Dilma Rousseff na viagem ao Rio a fim de participarem do sorteio das Eliminatórias da Copa. No avião, ele contará os detalhres da reunião com a Fifa para a presidente.

Placar UOL no iPhone