UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/07/28/presenca-de-dilma-em-sorteio-marca-disputa-entre-governo-e-fifa-por-paternidade-da-copa.htm
  • Presença de Dilma em sorteio marca disputa entre governo e Fifa por 'paternidade' da Copa
  • 21/05/2024
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Anúncio de Pelé como embaixador foi mais uma estratégia usada pela presidente

Anúncio de Pelé como embaixador foi mais uma estratégia usada pela presidente

28/07/2011 - 15h31

Presença de Dilma em sorteio marca disputa entre governo e Fifa por 'paternidade' da Copa

Bruno Freitas, Ricardo Perrone e Thales Calipo
No Rio de Janeiro

A participação de Dilma Rousseff no sorteio das eliminatórias da Copa de 2014, neste sábado, no Rio de Janeiro, deverá ser rápida. Ela fará um discurso e estuda deixar o evento antes do final. Porém, assessores da presidente já estão na cidade cuidando da estratégia para tentar mostrar que, em primeiro lugar, o Mundial é um evento do Brasil.

Nesta quinta-feira, uma reunião entre o estafe de Dilma e o diretor de comunicação do Comitê Organizador Local (COL), Rodrigo Paiva, mostrou que até a presidente precisa "pedir licença" para entrar em uma festa que, indiretamente, é bancada pelos cofres públicos. Durante cerca de 30 minutos, discutiu-se sobre os pedidos de credenciamento para a comitiva presidencial e outras solicitações.

Caso a Fifa atenda a todos os pedidos feitos pelo Governo Federal, a presidente Dilma deve levar ao sorteio ao menos um ministro, seguranças e mais assessores, além de ser seguida pelos jornalistas que fazem a cobertura no Planalto.

Na avaliação da equipe presidencial, a Copa tem se caracterizado como um evento de um dono só: a Fifa. Dilma, porém, decidiu mudar essa imagem. O passo inicial foi anunciar Pelé, desafeto de Ricardo Texeira, como embaixador do Mundial, fato consumado na última terça-feira.

Agora, o Governo Federal quer aproveitar a passagem da imprensa internacional pelo Rio para convencer o Mundo de que foi uma decisão governamental apostar na Copa. E de que a presidente tem certeza dos benefícios gerados pelo evento.

Para fazer essa propaganda, o governo conseguiu autorização da Fifa para montar seu próprio estande na Marina da Glória. No espaço irá divulgar números que justifiquem o investimento de dinheiro público no Mundial.

Um dos principais argumentos é o de que, graças à Copa, obras de infraestrutura, que poderiam demorar mais de dez anos, como a ampliação de  aeroportos, agora serão feitas em três.

Além do Governo Federal, as 12 cidades-sede também terão espaço no local do sorteio para fazer o seu marketing. Assessores de Dilma comemoraram a autorização da Fifa para a instalação dos boxes na Marina da Glória, local em que acontecerá o sorteio, e alegam que, pela primeira vez, a entidade permitiu a entrada de patrocinadores que não sejam do rol de parceiros oficiais da entidade.

Placar UOL no iPhone