UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/07/28/marcha-contra-teixeira-no-rio-espera-reunir-mil-pessoas-e-se-prepara-para-bloqueio.htm
  • Marcha contra Teixeira no Rio espera reunir mil pessoas e se prepara para bloqueio
  • 23/06/2024
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Torcedores tentarão levar às ruas protestos contra o presidente do COL e da CBF

Torcedores tentarão levar às ruas protestos contra o presidente do COL e da CBF

28/07/2011 - 12h01

Marcha contra Teixeira no Rio espera reunir mil pessoas e se prepara para bloqueio

Bruno Freitas, Ricardo Perrone e Thales Calipo
No Rio de Janeiro

O movimento que pede a saída de Ricardo Teixeira do comando da CBF sairá do universo virtual, onde recentemente emplacou, para uma versão física. No sábado, horas antes do sorteio dos grupos das eliminatórias no Rio de Janeiro, uma marcha organizada por torcedores de futebol contrários ao dirigente espera reunir até mil pessoas para fazer a reivindicação ser ouvida, mesmo se o ato for reprimido de alguma forma.

Batizada de “Marcha por uma Copa do povo – Fora Ricardo Teixeira”, a passeata organizada pela Frente Nacional de Torcedores terá início às 10h (de Brasília) no Largo do Machado, região central do Rio de Janeiro, em movimento casado com outros atos sociais. A ideia é levar a manifestação até a Marina da Glória, onde Fifa e Comitê Organizador local do Mundial realizarão o sorteio das eliminatórias, com transmissão para cerca de 200 países.

“A gente não pode ficar só no Twitter. Apoiamos a manifestação virtual, mas é hora de uma ação física”, diz João Hermínio Marques, presidente da Frente Nacional de Torcedores, que não tem vínculo com a ação semelhante na internet.

A expectativa da organização do movimento é de que a caminhada de sábado até o local da festa oficial da Copa de 2014 enfrente obstáculos do sistema de segurança do evento.

“A gente sabe que a PM vai bloquear a área próxima à Marina da Glória. Mas a gente espera que o direito à locomoção seja respeitado, que a gente consiga passar. Não esperamos qualquer espécie de repressão violenta, nossa manifestação é pacífica. Queremos mesmo chamar a atenção da imprensa”, afirma Marques.

Além da mídia, a meta da manifestação de sábado é chamar a atenção do Ministério Público para a gestão de Ricardo Teixeira à frente da CBF e a preparação brasileira para a Copa, sobretudo com relação aos números envolvidos nas obras do Maracanã. “Existem indícios notórios de irregularidades”, diz o manifestante.

A expectativa é que nesta quinta representantes da Frente visitem o Ministério Público Federal para uma reunião com o procurador Maurício Andreiuolo. Na pauta, uma possível medida jurídica contra a reforma no estádio carioca da Copa.

No Twitter, a campanha “Fora, Ricardo Teixeira” já movimentou milhares de mensagens. A pressão pela saída do dirigente ganhou força na madrugada de terça para quarta-feira. A ideia dos organizadores do “twittaço” era difundir a mensagem #foraricardoteixeira pela rede social no espaço de um dia para atrair mais atenção para a causa.

Só que o Twitter não colocou a expressão entre os assuntos mais comentados, termômetro para a popularidade de um tema na rede. Segundo o site Gigatweet, que mede a incidência das expressões na rede, #foraricardoteixeira chegou a passar da marca de 100 citações por minuto.

Na quarta, o departamento de comunicação da CBF negou que a entidade tenha interferido para que a campanha não frequentasse o rol de assuntos mais comentados no site.

Placar UOL no iPhone