UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/07/27/fifa-se-esquiva-sobre-preco-dos-ingressos-para-copa-primeiro-precisamos-ter-estadios.htm
  • Fifa se esquiva sobre preço dos ingressos para Copa: "primeiro precisamos ter estádios"
  • 22/05/2024
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Fifa condicionou construção das 12 arenas à definição do preço dos ingressos

Fifa condicionou construção das 12 arenas à definição do preço dos ingressos

27/07/2011 - 13h18

Fifa se esquiva sobre preço dos ingressos para Copa: "primeiro precisamos ter estádios"

Bruno Freitas, Ricardo Perrone e Thales Calipo
No Rio de Janeiro

Os preços dos ingressos para a Copa do Mundo de 2014 seguem indefinidos. Nesta quarta-feira, o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, explicou que, antes de definir o valor que será praticado durante o Mundial, o Brasil precisa construir os estádios que serão usados na competição.

“Primeiro precisamos ter estádios, com bons assentos, para que possamos criar categorias”, explicou Valcke, que ainda apontou que a entidade deve repetir a estratégia de subsidiar algumas entradas. “Potencialmente existem quatro categorias. Vocês brasileiros, assim como na África do Sul, terão uma cota especial”.

Durante a última Copa do Mundo, a Fifa decidiu distribuir uma cota de ingressos para os sul-africanos. A entidade, no entanto, destinou as entradas para partidas sem grande apelo e, principalmente, da primeira fase do torneio. Com isso, além de satisfazer a população local, os organizadores ainda evitaram que estádios ficassem vazios em determinadas partidas.

Nas bilheterias, a Fifa adotou a estratégia de dividir os preços em quatro categorias. Na mais cara, a entrada valia até US$ 900, enquanto a mais barata valia US$ 20 e valia apenas para partidas da primeira fase.

Apesar de mandar um novo recado sobre os trabalhos para a construção dos estádios para a Copa do Mundo, o secretário-geral da Fifa voltou a adotar o otimismo sobre a conclusão de todas as obras dentro do prazo máximo para utilização no Mundial.

“A maioria dos estádios deveria estar pronta com alguma antecedência da Copa do Mundo. Temos muito trabalho a ser feito, mas temos uma boa relação com o governo e as cidades, e por isso estamos confiantes de que toda a estrutura ficará pronta a tempo”, concluiu o executivo da Fifa.

A Copa do Mundo de 2014 acontecerá entre os dias 12 de junho e 13 de julho daquele ano. Antes, de 15 a 30 de junho de 2013, será realizada a Copa das Confederações.

Placar UOL no iPhone