UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/07/20/kassab-assina-lei-do-itaquerao-e-governo-quer-que-fifa-antecipe-escolha-da-abertura.htm
  • Kassab assina lei do Itaquerão e Governo quer que Fifa antecipe escolha da abertura
  • 05/12/2020
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Andrés Sanchez ao lado de Kassab, no ano passado, no lançamento do Itaquerão

Andrés Sanchez ao lado de Kassab, no ano passado, no lançamento do Itaquerão

20/07/2011 - 11h40

Kassab assina lei do Itaquerão e Governo quer que Fifa antecipe escolha da abertura

Vinicius Segalla
Em São Paulo

O prefeito Gilberto Kassab, como era esperado, assinou nesta quarta-feira a lei que pode conceder incentivos fiscais de até R$ 420 milhões para o Corinthians construir o seu estádio. Com o Itaquerão encaminhado, Orlando Silva Jr., ministro do Esporte, agora promete tentar apressar a Fifa, para que o anúncio da sede da abertura saia antes de outubro. 

ANDRÉS SANCHEZ CHORA NA CERIMÔNIA

  • Luiz Carlos Murauskas/Folhapress

    Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez se emocionou durante o evento desta quarta-feira. “Quem criticou por achar que é só do Corinthians vai ver o polo [econômico] que isso vai se tornar. É justo que ele [estádio] seja do Corinthians já que a maioria é corintiana”, disse o mandatário alvinegro.

"A presidente Dilma [Roussef] ficou muito feliz com o desfecho. Agora o Governo considera a questão das arenas equalizada. Ontem [terça] eu protocolei um pedido no Comitê para que o anúncio sobre abertura e encerramento saia o mais rápido possível", disse o político, adiantando que se reunirá com Ricardo Teixeira, presidente do Comitê, reforçando o pedido. 

Segundo Orlando Silva, o Governo Federal entende que São Paulo é a melhor oção para o jogo inaugural. Para ele, no entanto, a definição pode ajudar as demais cidades candidatas (Belo Horizonte, Brasília e Salvador) a se prepararem melhor. 

Festejado no evento recheado de políticos, Andrés Sanchez comemorou a “conquista da cidade”, e usou a maioria corintiana entre a população para justificar a posse do empreendimento.

O tom de que toda a cidade ganhou no processo dominou os discursos. Além de Kassab, Andrés e Orlando Silva, Geraldo Alckmin (governador de São Paulo), três secretários municipais e vários vereadores, entre outros políticos, estiveram presentes. Um grupo de funcionários públicos também foi convocado para fazer número na celebração. 

A assinatura de Kassab ratifica o processo de construção do Itaquerão. Depois de meses de indefinição, o Corinthians conseguiu unir os incentivos da Prefeitura com o empréstimo que deve vir do BNDES e fechou o orçamento em R$ 820 milhões. 

Além disso, conseguiu a aprovação da Fifa para as garantias financeiras, dando um grande passo para que o Itaquerão seja escolhido como sede da abertura - o anúncio será feito em outubro. O clima de otimismo contagiou até Geraldo Alckmin, que relembrou o histórico futebolístico da cidade para celebrar mais um avanço na construção do estádio. 

"São Paulo é o berço do futebol. Foi aqui que teve a primeira partida, com Charles Milller. Agora a Zona Leste vai ter um empreendimento e um estádio à altura do seu potencial", disse o governador. 
 

As obras do Itaquerão
As obras do Itaquerão

Placar UOL no iPhone