UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/07/19/por-emergencia-obra-em-cumbica-e-contratada-sem-licitacao.htm
  • Infraero contrata obra de R$ 85 milhões sem licitação no aeroporto de Cumbica
  • 15/09/2019
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Filas em Guarulhos; Infraero diz que terminal corre risco de entrar em colapso

Filas em Guarulhos; Infraero diz que terminal corre risco de entrar em colapso

19/07/2011 - 19h11

Infraero contrata obra de R$ 85 milhões sem licitação no aeroporto de Cumbica

Vinícius Segalla
Em São Paulo

A Infraero, empresa estatal que gerencia os aeroportos brasileiros, anunciou a contratação de uma empreiteira sem licitação para construir um novo terminal de passageiros no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), ao custo de R$ 85,75 milhões. Esta é a primeira obra prevista no programa da empresa para a Copa do Mundo de 2014 que foi contratada sem licitação.

No cronograma da Infraero, este empreendimento tinha como data de conclusão da primeira fase o mês de dezembro de 2011. Já a segunda e última fase deveria ser concluída em maio de 2012.

O AEROPORTO DE GUARULHOS

Dados Operacionais 2009 2014 (previsão)
Terminal de passageiros (m2) 175.700 241.700
Capacidade do terminal (ano) 20,5 milhões 35 milhões
Demanda de passageiros/ano 21,7 milhões 27,5 milhões
Pátio de aviões (m2) 491.500 625.574
  • Fonte: Infraero

A Infraero afirma que a contratação emergencial foi necessária, sob o risco de o aeroporto de Guarulhos "entrar em colapso no fim do ano", nas palavras de Gustavo do Valle, presidente da estatal. Assim, o executivo revelou que a obra, ainda que esteja incluída na lista dos empreendimentos programados para a Copa do Mundo de 2014, é essencial já neste ano, a tal ponto que o governo dispensou a licitação.

A nova estrutura será construída no antigo terminal de cargas da Vasp  para atender ao crescimento no número de passageiros. O novo terminal terá capacidade para 5 milhões de passageiros por ano e deverá entrar em operação até o início de 2012, segundo a Infraero. 

A estatal informou que a escolha da empreiteira se baseou em um estudo técnico da obra, que estimou um preço de R$ 97 milhões. A empresa contratada teria apresentado o menor custo entre oito construtoras. O plano da Infraero para ser concluído até 2014 é ampliar a capacidade de Cumbica dos atuais 20,5 milhões de passageiros por ano para 35 milhões.

Placar UOL no iPhone