UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/07/07/deputado-responde-a-reportagem-do-uol.htm
  • Deputado acusado de manobrar por trem bilionário responde ao UOL
  • 28/05/2020
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
07/07/2011 - 18h04

Deputado acusado de manobrar por trem bilionário responde ao UOL

Do UOL Esporte
Em São Paulo

O Deputado José Riva (PP), presidente da Assembleia Legislativa do Mato Grosso, enviou ao UOL Esporte uma nota em resposta à reportagem "Políticos ignoram técnicos e manobram para emplacar trem bilionário em Cuiabá", publicada na manhã desta quinta. A reportagem denuncia que os políticos de Cuiabá (MT) planejam construir uma linha de VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) ao custo de R$ 1,11 bilhão na cidade, apesar de especialistas em transporte urbano afirmarem que a melhor opção para o município é a construção de corredores de ônibus. (BRT Bus Rapid Transit).

Leia também a resposta do jornalista Vinícius Segalla à nota.

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

 Sobre a matéria veiculada nesta quinta-feira (07.07), no portal de notícias UOL, intitulada “Políticos ignoram técnicos e manobram para emplacar trem bilionário em Cuiabá”, são importantes alguns esclarecimentos:

 1- O jornalista usou de informações falsas e incompletas para a produção da matéria. Até hoje ainda não há um estudo conclusivo que aponta o preço final do VLT, principalmente no valor informado na notícia. Os estudos hoje apontam um custo de R$ 700 milhões, mas ainda não é o valor final. Também não está definida a fonte de financiamento, como afirma na notícia, sendo que poderá ser por meio de PPP (Parceria Público-Privada), do governo ou da própria concessionária, todavia que o transporte é viável e autossustentável.

2-  Deveria ter sido considerado na matéria, como fora informado, que Cuiabá é uma Capital que nunca houve um planejamento urbano e com isso há dificuldades de implantações de novas vias, ou até mesmo de ampliações de ruas e avenidas. Por conta disso, o VLT foi o modal escolhido, pois com o número de desapropriações que seriam necessárias para a implantação do BRT, o valor total desse modal chegaria ou ultrapassaria o que será gasto no VLT.

3- Também deixo clara a má-fé nos ataques aferidos a mim e minha esposa, usando de outro contexto para denegrir nossa imagem. Informo que a referida fazenda possui todo manejo florestal aprovado pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema).

4- Acredito que os cidadãos mato-grossenses e, principalmente, os cuiabanos apoiam o modelo de transporte escolhido, por entenderem que não somos mais uma capital provinciana, como os grandes centros gostam de nos considerar. Estamos optando por um transporte de qualidade e de durabilidade, sendo contrário ao que o BRT possa oferecer.

 DEPUTADO JOSÉ RIVA

 

Resposta do jornalista Vinícius Segalla

1 - O presidente da Agecopa e outros técnios do governo estadual declararam em mais de uma oportunidade que os estudos preliminares do governo matogrossense apontam um custo de R$ 1,1 bilhão para a implantação do VLT. A declaração está disponível nos principais veículos da imprensa do Mato Grosso. A reportagem indagou ao deputado de onde vinha a previsão de R$ 700 milhões. O deputado afirmou que ela consta no estudo apresentado pela empresa TTrans, ao qual o UOL Esporte teve acesso. Não há esta previsão de custo no estudo. Sobre a fonte de financiamento, não está definida porque o Mato Grosso pode perder o empréstimo que já havia obtido junto à Caixa Econômica Federal. Se perder, terá que buscar fontes alternativas, e a PPP seria uma delas.

2 - Especialistas em transporte urbano ouvidos pela reportagem afirmam que as desapropriações que teriam que ser feitas para implantar o VLT nas áreas em que seriam construídas as garagens para os trens e as subestações elétricas para alimentar o sistema ocupariam áreas maiores do que as necessárias para o BRT. A reportagem não citou este fato pois não há sequer um esboço do sistema de VLT a ser implantado em Cuiabá, ao contrário do que já existe para o BRT.

 

Placar UOL no iPhone