UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/06/29/vereador-denuncia-ajuda-ilegal-a-construtora-e-odebrecht-se-defende.htm
  • Vereador denuncia ajuda ilegal à construtora e Odebrecht se defende
  • 22/01/2020
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
29/06/2011 - 17h49

Vereador denuncia ajuda ilegal à construtora e Odebrecht se defende

Roberto Pereira de Souza
Em São Paulo
  • Obra para construção do estádio do Corinthians, em Itaquera, está atrasada

    Obra para construção do estádio do Corinthians, em Itaquera, está atrasada

A construtora Odebrecht que deve ser a responsável pela construção da arena do Corinthians, em Itaquera, Zona Leste da capital paulista, defendeu aprovação do projeto de isenção fiscal na Câmara Municipal. Por meio de sua assessoria de Imprensa, a construtora se defendeu de qualquer tipo de beneficiamento com a medida, anunciando que “ com as obras da nova arena, a expectativa é que sejam criados cerca de 2 mil empregos diretos”. A defesa veio em resposta ao voto do vereador Aurélio Miguel, que acusa a empresa de ser diretamente beneficiada com os incentivos e sugere uma ação civil pública contra a ajuda ao Corinthians.

Em nota oficial, a assessoria da Odebrecht  lembrou que as obras na região central de São Paulo, no bairro da Luz, também serão beneficiadas pela emissão de Certificados de Incentivo e Desenvolvimento, semelhantes aos que estão sendo analisados em relação à Zona Leste.

“Travestida de incentivo fiscal à esquecida Zona Leste, carente de hospitais, escolas, creches, segurança, transporte, moradia e até merenda digna, encontra-se o notório intuito de favorecer uma determinada e bilionária construtora. Ora, é ou não notório que o estádio será do Corinthians e que a obra será realizada pela Construtora Odebrecht? Sim é a resposta”.

A Odebrecht e Serpal disputam o menor preço para a realização das obras da arena corintiana. Espera-se para quinta-feira ou sexta a assinatura do contrato com Corinthians. A obra já foi orçada por R$ 1,5 bilhão mas agora os custos devem ser ficar entre R$ 650 milhões e R$ 850 milhões. A Serpal entrou no negócio a pedido do Corinthians como plano B e forçou a queda dos preços construtivos da Odebrecht.

O vereador considera que o fato de a construtora ser conhecida antes da aprovação do projeto “ fere o princípio da impessoalidade”... “ O poder público presenteia a Construtora Odebrecht  com mais de R$ 400 milhões”.

Em conversas privadas, o vereador confirmou que pretende bloquear os benefícios fiscais à construtora. Em projeto substitutivo, ele defende a ajuda ao Itaquerão e nega isenção à Odebrecht.. 

Placar UOL no iPhone