UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/06/25/corinthians-acerta-preco-do-itaquerao-com-odebrecht-diz-jornal.htm
  • Corinthians acerta preço do Itaquerão com Odebrecht, diz jornal
  • 26/01/2020
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Corinthians deve finalmente assinar acordo com a Odebrecht até esta quinta-feira

Corinthians deve finalmente assinar acordo com a Odebrecht até esta quinta-feira

25/06/2011 - 08h31

Corinthians acerta preço do Itaquerão com Odebrecht, diz jornal

Do UOL Esporte
Em São Paulo

O Corinthians finalmente chegou a um acordo com a Odebrecht em relação ao preço das obras do Itaquerão. Segundo informações do diário Lance! deste sábado, o clube alvinegro deverá, inclusive, assinar o contrato até a próxima quinta-feira com a construtora.

CÂMARA PROMETE ISENÇÃO NA TERÇA, MAS ANDRÉS NÃO GARANTE ABERTURA

  • O projeto de isenção de até R$ 420 milhões da prefeitura será votado na terça-feira, mas só valerá se o estádio for aprovado para abertura da Copa 2014. Presidente do Corinthians, contudo, não garante presença cidade no evento. LEIA MAIS

Se o estádio alvinegro for mesmo o da abertura da Copa do Mundo de 2014, o preço ficará em R$ 700 milhões – sem possibilidades de ser alterado pelo sistema de preço fechado.

Segundo o jornal, o contrato já está até redigido e depende apenas da votação na Câmara Municipal do projeto de lei de incentivo fiscal ao clube. Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, a isenção deverá sair na terça-feira.

A princípio, o valor estabelecido pela Odebrecht era de R$ 1,064 bilhão. Porém, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, sempre manifestou que não fecharia o negócio a este preço. Além disso, reivindicou ajuda da Fifa ou de algum órgão público para a construção.

Em meio à indefinição, a Serpal chegou a apresentar um orçamento de R$ 650 milhões, que fez o Corinthians cogitar a mudar de construtora. Porém, a diretoria do clube alvinegro deverá realmente fechar o acordo com a Odebrecht como desejava anteriormente.

MINISTRO ADMITE ERRO NA ESCOLHA, MAS ACREDITA EM SP NA ABERTURA

O ministro do Esporte Orlando Silva admitiu que houve um equívoco na escolha do estádio paulista na Copa. “No processo de discussão houve um erro: crer que um clube, isoladamente, fosse capaz de resolver um estádio no padrão da Fifa para a abertura”, afirmou o ministro, que pediu apoio da prefeitura e do governo do Estado. O político, entretanto, acredita que o Itaqueirão pode receber a abertura da competição.

Em entrevista ao O Estado de São Paulo publicada neste sábado, o ministro também comentou o Regime Diferenciado de Contratação (RDC), afirmando que os gastos não serão ocultados da sociedade. “Isso não existe na lei e todos os gastos devem ser informados ao Portal Transparência”. Orlando Silva também comentou que a nova Lei das Licitações ficará restrita às obras do Mundial. “Não adianta tergiversar, propor projeto que não seja diretamente ligado à Copa”.

 

Placar UOL no iPhone