UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/06/24/construtora-pede-fechamento-do-beira-rio-diz-jornal-inter-desmente.htm
  • Construtora pede fechamento do Beira-Rio, diz jornal; Inter desmente
  • 22/01/2020
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Prazos podem fazer Inter fechar o estádio para antecipar reformas do estádio Beira-Rio

Prazos podem fazer Inter fechar o estádio para antecipar reformas do estádio Beira-Rio

24/06/2011 - 11h41

Construtora pede fechamento do Beira-Rio, diz jornal; Inter desmente

Jeremias Wernek
Em Porto Alegre

O processo de reforma do Beira-Rio ganha um novo capítulo. A construtora Andrade Gutierrez, segundo o jornal Zero Hora, pediu o fechamento do estádio por seis meses. Assim, poderia atender ao cronograma da Fifa. Mas os dirigentes do Inter negam a informação. A garantia da cúpula é que o assunto sempre foi puxado para o outro lado: de que as obras corram com o clube utilizando sua estrutura, erguida no final da década de 60.

CONTRATO NÃO TEM HOTEL, NEM MARINA

  • O atual contrato que está sendo discutido entre o Inter e a Andrade Gutierrez é simples, se colocado ao lado do projeto apresentado pelo clube gaúcho. No plano vermelho, estava – além da reforma do estádio, a construção de um hotel e uma marina. Nada disso está em pauta no momento.

  • “No contrato de agora, estão incluídas as obras do estádio e do edifício garagem. Além do centro de treinamentos, em outro local de Porto Alegre”, conta o presidente da Comissão de Obras Luís Anápio. O surgimento dos outros pontos do projeto “Gigante Para Sempre” terão de ser discutidos mais na frente. Seguindo os mesmos passos do atual documento, que ainda carece de assinatura.

“Não sei de onde saiu essa informação. Não existe nada neste sentido”, garantiu o 1º vice-presidente do Inter, e mandatário da Comissão de Obras do Beira-Rio, Luís Anápio. “O nosso plano, e também da construtora, é fazer tudo com a realização dos jogos, com a rotina normal”, completou o cartola.

O contrato entre Inter e Andrade Gutierrez ainda não foi assinado, o que implicou com a redução – quase que total, das obras no estádio. A posição é de não gastar mais um centavo em uma frente que logo terá força externa.

A diretoria do Internacional, porém, admite mudança nos planos. “Se acontecer um fato muito extraordinário, como um mês de chuvas fortes ou outras intempéries, aí podemos ter um atraso no cronograma”, disse Anápio.

Orçada em mais de 260 milhões de reais, a reforma do estádio Beira-Rio prevê a construção de uma nova arquibancada no anel inferior, deixando os torcedores mais próximos do gramado. Também será erguida uma cobertura, etapa mais difícil e que ficará para o final das obras.

O cronograma atual está atrasado. Em virtude exatamente da falta de assinatura no contrato. O Internacional diz que as obras ficarão prontas no final de 2012, prazo da Fifa. Mas também trabalha com uma margem, de mais seis meses, para finalizar todos os setores.

 

Placar UOL no iPhone