Expande energia, suga colesterol do sangue e inibe depressão: os benefícios da coenzima Q10 à saúde

Por Amanda Cruz

A coenzima Q10 é uma substância produzida pelo corpo e encontrada em alimentos, sendo frequentemente divulgada como suplemento.

iStock

Descoberta em 1957, a coenzima Q10 atua em todas as células, participando da produção de energia e sendo lipossolúvel.

iStock

Estudos indicam que a coenzima Q10 pode contribuir para o controle do colesterol, reduzindo resistência à insulina e melhorando os níveis lipídicos.

iStock

Pesquisa de 2018 na Itália revelou que a suplementação de coenzima Q10 reduziu radicais livres e preservou a integridade do DNA em atletas.

iStock

Estudo no Irã sugeriu que a coenzima Q10 pode melhorar sintomas de depressão em pacientes com transtorno bipolar.

iStock

Em 2019, pesquisa indicou que a suplementação com coenzima Q10 reduziu estresse oxidativo e aumentou a atividade de enzimas antioxidantes em voluntários expostos a cádmio tóxico.

iStock

A coenzima Q10 atua nas mitocôndrias, controlando a passagem de elétrons na cadeia respiratória, prevenindo oxidação e danos celulares.

iStock

Embora participe na produção de energia, a correlação direta entre coenzima Q10 e emagrecimento não é comprovada.

iStock

Alimentos que são fontes naturais de coenzima Q10: abacate, amendoim, brócolis, e outros.

iStock

A coenzima Q10 é recomendada para pessoas que usam estatinas, com doenças genéticas que afetam o metabolismo mitocondrial e idosos devido à redução na produção endógena.

iStock

Uso de estatinas, deficiência em aminoácidos e vitaminas, além de mutações genéticas, podem contribuir para a redução da coenzima Q10 no organismo.

iStock

Para mais informações, acesse VivaBem.

iStock
Publicado em 01 de fevereiro de 2024.