Deixa a pele mais bonita? Os benefícios de comer pé de galinha

Por VivaBem

A partir dos 25 anos, a produção de colágeno diminui progressivamente devido ao envelhecimento intrínseco e extrínseco.

iStock

Fatores Extrínsecos: Exposição solar, tabagismo, hormônios, doenças crônicas, dieta e poluição são fatores que afetam a produção de colágeno.

iStock

Mocotó e pé de galinha são exemplos de alimentos que podem ajudar a saúde da pele por serem ricos em colágeno.

iStock

Para que o colágeno traga benefícios à pele, é necessário que a pessoa tenha um aporte proteico adequado.

iStock

O colágeno é uma proteína que contém apenas três aminoácidos e não substitui proteínas que têm todos os aminoácidos essenciais.

Sergey Statenin/iStock

A maior concentração de colágeno na pele está na derme, especialmente do tipo 1, que é responsável pelas propriedades estruturais e estéticas.

iStock

Nutrientes do Pé de Galinha: O pé de galinha é nutritivo, com alto teor de proteínas, vitaminas e minerais.

iStock

As proteínas do pé de galinha são compostas por colágeno, ossos, pele, cartilagens e tendões, oferecendo benefícios únicos.

Sergey Statenin/iStock

Cada 100 g de pé de galinha contém 215 calorias e deve ser consumido com moderação, especialmente por quem precisa controlar a ingestão calórica.

iStock

Colesterol: O pé de galinha contém 84 mg de colesterol por 100 g, e o limite máximo diário recomendado é de 300 mg.

iStock

Para saber mais, acesse VivaBem.

iStock
Publicado em 09 de julho de 2024.