Topo

Vídeos


Vídeos

Roberto Kalil: autoexame não substitui mamografia

VivaBem

07/10/2019 18h11

O mês de outubro chegou e, com ele, a campanha mundial de prevenção e conscientização sobre câncer de mama. Hoje, sabe-se que de 1 a 8 mulheres são acometidas pela doença -- sendo que de 5% a 10% dos casos são devidos a fatores genéticos. De acordo com levantamento realizado pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), o Brasil somará aproximadamente 60 mil novos casos da doença somente neste ano. Em termos de diagnóstico precoce, o autoexame não é adequado -- ainda que seja importante para que mulheres estejam familiarizadas com o volume, formato e consistência de sua mama. Os tumores palpáveis, ou seja, identificados no autoexame, apresentam tamanho de, pelo menos, 1 centímetro. E o diagnóstico precoce deve vir antes disso. Por esta razão, a mamografia, capaz de detectar tumores na fase mais inicial da doença, é tão necessária. E quem explica este e outros dados sobre prevenção e doença é o diretor do Centro de Oncologia do Hospital Sírio-Libanês, o oncologista Artur Katz, com quem conversei no vídeo.

Mais Vídeos